Com dois gols do meia Savarino, Galo entra no G4 do Brasileirão
Pedro Souza / Atlético
Com dois gols do meia Savarino, Galo entra no G4 do Brasileirão

Em jogo de gigantes e postulantes à taça, o Atlético-MG bateu um irreconhecível Flamengo com um ótimo segundo tempo. Após o intervalo, os mineiros construíram a vitória em apenas sete minutos e venceram por 2 a 1, com gols de Savarino, pela 10ª rodada do Brasileiro. Willian Arão descontou já no fim. O triunfo de peso desta quarta-feira fez o Galo dormir no G4, na quarta colocação, com 19 pontos - sete a mais em relação ao Rubro-Negro, cujo técnico vê a pressão aumentar após a segunda derrota consecutiva.

(Veja abaixo galeria de fotos do jogo)




PRIMEIRA PARTE IRRECONHECÍVEL

Os primeiros minutos foram de trocação franca - embora não tenha ocorrido chances claras. Houve boas oportunidades dos dois lados, principalmente pelo dos mandantes, que exploraram um nervoso e vacilante Bruno Viana, autor de erros em profusão na saída de bola e substituído no intervalo. Diego Alves fez boas defesas, e Rodrigo Caio salvou os visitantes com boas intercepções na região fatal do campo. Depois da casa dos 25 minutos, o ritmo dos times caiu bruscamente e deixou a primeira parte da aguardada peleja irreconhecível.

BAILE VENEZUELANO EM MEIO A 'APAGÃO'

Como já virou rotina, o Flamengo não "voltou" para o segundo tempo. E um enérgico Atlético, eficaz com três zagueiros, fez valer as valências de seu ataque. Aos cinco e aos sete: Savarino foi à rede em sequência ao escorar bolas em duas falhas de posicionamento da equipe rubro-negra, que foi mal ao longo dos 90 minutos, mas que teve um grave "apagão" que custou caríssimo. No segundo gol, o lançado Mariano ganhou de Filipe Luís com tremenda facilidade na corrida e serviu o venezuelano com precisão.

Você viu?

ARRANQUE DE UM LADO, PRESSÃO DO OUTRO

Seguro atrás, o Atlético-MG passou o restante do segundo tempo bem guarnecido, sem ceder espaços significativos perto da área, e esboçou perigosas estocadas eventuais. Já o Flamengo teve uma atuação pífia sob todos os aspectos. A vitória ilustrou a superioridade dos mineiros, que chegam a três vitórias consecutivas e entram no pelotão de elite. Do outro lado, o Rubro-Negro conhece a segunda derrota consecutiva e, até pelo rendimento, vê a pressão em cima de Rogério Ceni acentuar para a sequência.

E, DE REPENTE, EMOÇÃO NO FIM...

Embora não tenha sido útil para o Fla voltar ao Rio com ponto na bagagem, Arão marcou de cabeça, a única forma que o time de Ceni chegava. Então, de repente, a emoção aumentou consideravelmente, mas Arrascaeta - em sua volta - desperdiçou a melhor chance dos cariocas, já nos acréscimos, cara a cara. Parou em linda defesa do salvador Everson.

OS PRÓXIMOS COMPROMISSOS

Agora, o Galo terá o clássico mineiro na próxima rodada: visita o América-MG neste sábado, no Independência, às 19h. Já no domingo, às 18h15, o Flamengo volta ao Maracanã para enfrentar a Chapecoense.

FICHA TÉCNICA

CAMPEONATO BRASILEIRO - 10ª RODADA
Estádio:
Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 7 de julho de 2021, às 19h
Árbitro: Paulo Roberto Alves Junior (PR)
Assistentes: Bruno Boschilia (PR) e Rafael Trombeta (PR)
Árbitro de vídeo: Adriano Milczvski (PR)
Gramado: irregular
Cartões amarelos: Marrony (CAM) / João Gomes (FLA)
Cartões vermelhos: -

GOLS: Savarino, 5'/2ºT (1-0), 7'/2ºT (2-0); Willian Arão, 42'/2ºT (2-1)

ATLÉTICO-MG (Técnico: Cuca)
Everson; Mariano, Réver, Nathan Silva e Junior Alonso; Guilherme Arana; Allan e Tchê Tchê; Zaracho (Nathan, 34'/2ºT), Savarino (Marrony, 34'/2ºT) e Hulk (Jair, 46'2ºT).

FLAMENGO (Técnico: Rogério Ceni)
Diego Alves; Isla (Matheuzinho, intervalo), Rodrigo Caio, Bruno Viana (Hugo Moura, intervalo) e Filipe Luís (Renê, 29'/2ºT); Willian Arão, João Gomes, Arrascaeta e Michael (Rodrigo Muniz, 29'/2ºT); Bruno Henrique e Pedro.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários