Mário Bittencourt, presidente do Fluminense
Reprodução / FluTV
Mário Bittencourt, presidente do Fluminense

O Fluminense tem encontrado formas de organizar as suas finanças e, neste mês, conseguiu lucro com transferências de rivais. As idas de Gerson, Marlon e Praxedes para Olympique de Marselha, Shakhtar Donetsk e Bragantino, por exemplo, ajudou o tricolor a lucrar com o mecanismo de solidariedade da Fifa. Indo meses atrás, os direitos econômicos também ajudaram o Tricolor a lucrar com a compra de Pedro por parte do Flamengo. Valores importantes nos dias de hoje.

No total, o Fluminense terá direito a mais R$ 21 milhões com as vendas e O GLOBO explica cada uma delas:

Pedro
Em dezembro de 2020, o Flamengo anunciou a compra de Pedro junto à Fiorentina, da Itália, por € 14 milhões de euros (cerca de R$ 87 milhões na cotação da época). Como o Fluminense manteve 20% dos direitos econômicos do jogador, em parceria com o Artsul, cada clube teve o direito de receber € 1,4 milhão de euros (cerca de R$ 8,6 milhões).

Aém disso, o Fluminense tem direito ao percentual de clube formador (com Pedro chegou em 2013 ao Tricolor, isso dá direito a 2,8% do valor total). Isso equivale a € 390 mil euros (R$ 2,4 milhões). Somado, o montante tricolor é de R$ 10,8 milhões.

Veja galeria de fotos de Pedro:


Gerson
A venda de Gerson pelo Flamengo para o Olympique de Marselha, da França, foi de € 25 milhões de euros fixos (cerca de R$ 160 milhões), além de aditivos por metas que podem chegar a € 30 milhões de euros. O volante chegou ao Fluminense aos 7 anos e foi vendido para a Roma, da Itália, aos 18.

Você viu?

Com isso, o tricolor tem direito a 2,7% do valor de toda negociação internacional envolvendo o jogador. Isso significa que a transferência renderá € 675 mil euros aos cofres do tricolor, que dá aproximadamente R$ 4,1 milhões na cotação atual.

Marlon
O Fluminense também vai ganhar dinheiro com Marlon. O Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, anunciou a contratação do zagueiro, que estava no Sassuolo, da Itália, por € 12 milhões de euros (aproximadamente R$ 72 milhões) O Tricolor tem direito a 3% do valor através do mecanismo de solidariedade da Fifa.

Marlon chegou ao Fluminense em setembro de 2009, com 14 anos e foi vendido em junho de 2016. O Tricolor tem direito a € 370 mil euros do valor, cerca de R$ 2,2 milhões.

Praxedes
O Bragantino pegou cerca de R$ 36,9 milhões ao Internacional pela compra de Praxedes. Mas o Fluminense ainda é dono de 10% dos direitos federativos do jogador, algo em torno de R$ 3,7 milhões.

Em 2018, o Internacional comprou 50% dos direitos federativos do jogador. Além disso exerceu o direito de comprar mais 20% no ano passado. O Fluminense tinha 30%, mas cedeu 20% aos empresários para abater uma antiga dívida. Assim ficou com apenas 10%.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários