Marco Polo Del Nero é atacado publicamente pelo 'ex-pupilo'
Rafael Ribeiro/CBF/Divulgação
Marco Polo Del Nero é atacado publicamente pelo 'ex-pupilo'

A turbulência na cúpula da CBF está longe do fim.  Afastado da presidência da entidade devido à denúncia de assédio sexual e moral apresentada por uma ex-funcionaria do cartola, Rogério Caboclo afirmou que o ex-presidente Marco Polo Del Nero foi o responsável por seu desligamento temporário da entidade. Segundo o dirigente, o intuito de seu padrinho político seria "voltar a comandar a CBF". A informação é do portal "GE".


Em áudios divulgados pela ESPN, Del Nero, mesmo banido do futebol, foi responsável por dar a última palavra em muitas das decisões em torno do cenário futebolístico brasileiro.

– O presidente da CBF, Rogério Caboclo, vem recebendo o apoio cada vez maior de presidentes de federações e clubes para o seu retorno ao cargo, na medida em que fica claro o plano arquitetado por Marco Polo Del Nero, ex-presidente da CBF, banido do futebol e investigado pela Justiça, que quer tirá-lo da Presidência para voltar a comandá-la através do seu maior aliado entre os vice-presidentes, até o final do atual mandato - disse Caboclo.

Nos últimos três anos, Del Nero debateu e alinhou a indicação de funcionários para cargos menores, conversas da rotina da CBF e até contratos milionários feitos pela entidade.

Em resposta a Rogério Caboclo, Del Nero lamentou a acusação e disse que "só com mente perversa alguém pretende querer denegrir quem sempre lhe fez bem".

As investigações internas do Conselho de Ética sobre a denúncia de assédio sexual e moral apontaram para o afastamento do presidente. Caboclo teria retaliado a funcionária que o denúncia, apontando as vestimentas da mulher como inapropriadas e regulando amizades dela na Confederação, onde trabalha desde 2012.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários