Metzelder
Reprodução
Metzelder

A confissão e condenação por pedofilia do ex-zagueiro do Real Madrid , Christoph Metzelder , causou indignação na Alemanha e o meia Lukas Podolski não escondeu o que sentiu em relação ao seu ex-companheiro de seleção.

Assim que soube que o ex-jogador foi condenado a dez meses de prisão em liberdade condicional, Podolski criticou duramente a decisão, que chamou de "asquerosa".

"O castigo não faz justiça. Não entendo esta sentença de 10 meses de liberdade condicional. Uma coisa destas devia ser castigada de forma mais severa. Não há um efeito dissuasor. Qualquer pessoa que atente contra crianças devia ser castigada com todo o peso da lei. Desta forma haverá mais crianças em perigo. O mesmo se passa com os seus pais e as suas famílias. O castigo não faz justiça ao mal que foi feito. É asqueroso", afirmou ele, que recentemente comemorou o título brasileiro do Flamengo, cuja relação começou na Copa do Mundo de 2014, quando o atacante vestiu uma camisa do clube carioca após o título da Alemanha .

Maetzelder, que criou sua própria fundação para crianças, que tinha como um dos objetivos o combate ao abuso infantil, confessou, durante julgamento na Corte de Duesseldorf, a posse e divulgação de imagens de pornografia infantil. O vice-campeão da Copa do Mundo de 2002 foi acusado de ter enviado 29 arquivos de exploração sexual contra crianças e adolescentes para três mulheres. Uma delas alegou ter recebido os arquivos no WhatApp e entrou em contato com a polícia. 

"Eu obtive imagens e fiz prints de telas em sites de acesso gratuito. Troquei o conteúdo em chats", afirmou Metzelder, que se emocionou durante a sessão e pediu perdão pelo que fez. "Embora eu conheça o sofrimento indescritível para as crianças por trás de cada arquivo. Apesar do meu compromisso com as crianças. Aceito a punição e peço desculpas em nome de todas as vítimas de violência sexual. Deixo uma ferida que nunca vai sarar. Terei que viver com isso para o resto da minha vida".

Na denúncia do Ministério Público consta que o ex-jogador teria quase 300 arquivos de abuso contra crianças e adolescentes em seu celular.

Após parar de jogar, Metzelder trabalhava como comentarista na emissora Sky Sport na Alemanha até começar a ser investigado, em setembro de 2019. Durante sua carreira, somou 47 partidas pela Alemanha e também atuou em clubes com Real Madrid, Borussia Dortmund e Schalke. Ele se aposentou em 2014. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários