Globo afirma que não pressionará por volta do Paulistão
Cesar Greco / Palmeiras
Globo afirma que não pressionará por volta do Paulistão

Globo não pretende interferir nos rumos do  Paulistão 2021 e deixará as decisões para os órgãos responsáveis. O agravamento da situação da pandemia no país e, especialmente, no estado de São Paulo com prolongamento da fase emergencial, dificultou ainda mais o andamento da competição. A informação foi publicada inicialmente por Gabriel Vaquer.

Apesar do aumento das restrições não surpreender, dado o vertiginoso crescimento do número de casos e mortes, além da superlotação dos hospitais, a prorrogação da paralisação decepcionou o planejamento da FPF e de alguns clubes. Ainda segundo a reportagem, esse cenário de incertezas explica a ausência de qualquer menção aos Estaduais na chamada da programação da Globo do mês de abril.

Outro tópico levantado foi o incomodo da alta cúpula da CBF com a suspensão dos campeonatos, explicitado em vídeo vazado da reunião do presidente Rogério Caboclo com os dirigentes das principais equipes do futebol nacional . Citada como um dos motivos para a continuação dos jogos, a emissora entendeu ser importante ratificar que não influenciará nessas decisões.

Você viu?

- Como vem fazendo desde o início da pandemia há mais de um ano, a Globo segue respeitando as orientações dadas pelas autoridades competentes e acompanhando as decisões dos organizadores das competições. Entendemos que o momento é de cautela, e que a prioridade é a segurança de todos. Vamos seguir e respeitar todos os protocolos que forem definidos e decididos pelas entidades - afirmou em comunicado.

Em meio a indefinições, os clubes paulistas tem reunião marcada para próxima semana para avaliar o prosseguimento do Estadual. Alguns times temem que a Globo reduza ou suspenda cotas de televisão caso a paralisação se estenda por mais muito tempo.

Sem os direitos do Campeonato Carioca, o Paulistão tornou-se o trunfo do início de temporada da Globo. Agora a emissora aguarda as determinações do governo de São Paulo após as negociações do clubes com a Federação Paulista.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários