Casagrande
Globo Esporte
Casagrande


O ex-jogador Walter Casagrande exaltou, nesta sexta-feira, no programa "Seleção SporTV", a função do esporte socialmente . Ao recordar protestos da seleção da Noruega e de clubes argentinos, Casagrande criticou a falta de representatividades dos atletas e detonou o presidente Jair Bolsonaro .

"A seleção norueguesa lembrou dos direitos humanos. Argentina lembrou do golpe militar. Não vejo isso no Brasil. Bolsonaro nega o golpe militar. Estamos vivendo um momento caótico por conta do Bolsonaro . O Brasil está em uma estrada para trás, é retrocesso total", disparou Casagrande , que seguiu:

"É bonito os clubes argentinos lembrando do golpe militar. Como o Brasil vai lembrar se o presidente nega que teve golpe, mortes e torturas? Ainda chamou a pandemia de gripezinha. Por essa postura ditatorial, os jogadores pensam duas vezes antes de se manifestar."

A Noruega fez uma manifestação, nesta semana, por trabalhadores no Catar que estão construindo estádio na sede da próxima Copa do Mundo . Jogadores como Haaland , do Borussia Dortmund , se posicionaram no protesto. A frase escrita na camisa dos atletas dizia '“Direitos humanos dentro e fora de campo". No aquecimento, os jogadores também exibiram uma mensagem: “Respeito dentro e fora de campo”.



Casagrande afirmou que vê jogadores que com consciência social, mas entende que estes se sentem reprimidos por serem figuras públicas e não terem 100% de apoio de outros atletas ao se posicionarem. Outro gesto lembrado por ele e pelo apresentador André Rizek aconteceu na Argentina onde uma reunião dos clubes locais fizeram campanhas em memórias aos mortos na ditadura argentina.

Casagrande já havia questionado o presidente da República em outra oportunidade. Na visão do comentarista e ídolo do Corinthians , o futebol deveria sem paralisado em respeito aos milhões de brasileiros mortos e contaminados pela Covid-19.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários