Lance

Corinthians
Rodrigo Coca/Agência Corinthians
Corinthians



De virada e com lampejos de bom futebol, o Corinthians voltou a vencer após duas derrotas consecutivas e bateu o Ceará por 2 a 0, na Neo Química Arena, que será usada para a vacinação da Covid-19 .

O jogo foi válido pela 34ª rodada do Brasileirão-2020 e o triunfo em um confronto direto por uma vaga na Copa Libertadores foi construído com gol de Fabinho, do Vozão, que abriu o placar, e Fábio Santos e Léo Natel, que viraram o jogo.

Primeiro tempo agitado e jogo aberto com vantagem para o Corinthians

A partida começou em alta velocidade, com Vina aproveitando saída e errada do Timão e arriscando para o gol, mas a bola passou por cima do gol, mesmo destino de uma falta batida por Otero dois minutos depois. Em seguida foi a vez de Araos carregar a bola e ajeitar o corpo para bater para o gol, essa passou perto da meta de Richard, que ainda defendeu outra falta de Otero.

Tudo isso em apenas dez minutos de jogo, mas quem abriu o placar foi o Ceará. Após escanteio cobrado por Vina no primeiro pau, Fabinho desviou e marcou, sem chance para Cássio. O Vozão parecia ter o controle do jogo, mas Klaus e Richard bobearam e o zagueiro se enroscou com Gabriel, o VAR viu pênalti e Heber Roberto Lopes confirmou. Fábio Santos bateu e empatou.

Com o placar igual, o jogo ficou ainda mais aberto e o Timão passou a se impor. Araos, que fez uma boa primeira etapa, aproveitou uma bela jogada de Léo Natel e finalizou com estilo, exigindo grande defesa de Richard. O Ceará quase marcou o segundo, novamente com Fabinho. Quem aproveitou a chance, porém, foi Natel, que recebeu cruzamento de Mosquito e completou para o gol para virar o marcador e deixar a partida mais truncada até o intervalo.

Ceará tenta reverter o placar, mas Corinthians controla a partida

Na volta do vestiário, o Corinthians tentou continuar impondo seu jogo e não se acomodou com a vantagem no placar. O time parecia querer mais e jogou a primeira parte da segunda etapa no campo de ataque. No entanto, erros nas tomadas de decisão impediram o prosseguimento das jogadas. Enquanto isso, o Vozão mostrava dificuldade para conseguir chegar no setor ofensivo.

A partir da saída de Araos para a entrada de Mateus Vital, e das mexidas de Guto Ferreira, o Ceará passou a ficar mais com a bola e o Timão se segurou mais na marcação. Otero, batendo falta, e Gustavo Mosquito em ótima jogada individual, foram as melhores investidas corintianas até os 30 minutos. Já os visitantes quase empataram em nova jogada aérea, quando Vina cruzou para Kelvyn, que desviou no primeiro pau e Fabinho finalizou na trave.

Jô, que substituiu Léo Natel, teve um lance perigoso, quando Fagner bateu lateral e o centroavante dominou e girou para bater de primeira, exigindo grande defesa de Richard. Já o Ceará permanecia com dificuldade para chegar ao ataque, esbarrava na marcação e na falta de qualidade de passe no setor ofensivo. Ramiro ainda quase marcou um golaço, pegando de primeira da entrada da área após cobrança de escanteio de Otero, mas Richard defendeu.

Sem muito mais ação e com o placar controlado, o Timão levou o jogo até o apito final e voltou a vencer após duas derrotas consecutivas no Brasileirão.

E agora?

Com a vitória, o Corinthians vai a 48 pontos na tabela e sobe para a oitava posição, ficando cinco pontos atrás do G6. Na 35ª rodada, o Timão enfrenta o Athletico-PR, também na Neo Química Arena, na próxima quarta-feira. Já o Ceará, permanece com 45 pontos, na 12ª colocação, um pouco mais longe da briga por vaga na Libertadores. Na próxima quarta, enfrenta o São Paulo.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 2 X 1 CEARÁ
Local:
Neo Química Arena, São Paulo (BA)
Data-Hora: 3/2/2021 - 21h30
Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC)
Assistentes: Alex dos Santos (SC) e Thiaggo Americano Labes (SC)
VAR: Elmo Alves Resende Cunha (GO)
Público/renda: Portões Fechados
Cartões amarelos: -
Cartões vermelhos: -
Gols: Fabinho (15'/1ºT) (0-1), Fábio Santos (20'/1ºT) (1-1), Léo Natel (27'/1º) (2-1)

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Bruno Méndez, Gil e Fábio Santos; Gabriel (Xavier, aos 35'/2ºT) e Cantillo (Camacho, aos 35'/2ºT); Gustavo Silva (Ramiro, aos 35'/2ºT), Araos (Mateus Vital, aos 15/2ºT) e Otero; Léo Natel (Jô, aos 25'/2ºT). Técnico: Vagner Mancini.

CEARÁ: Richard; Samuel Xavier, Klaus, Luiz Otávio (Eduardo Brock, aos 6'/2ºT) e Alyson (Kelvyn, no intervalo); Fabinho, Fernando Sobral (Felipe Vizeu, 29'/2ºT) e Vina; Lima, Léo Chú (Saulo Mineiro, aos 6'/2ºT) e Cléber (Wescley, aos 18'/2ºT). Técnico: Guto Ferreira.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários