Lance

Andrés
Reprodução
Andrés


O ano está terminando e com ele se encerra o mandato de Andrés Sanchez à frente do Corinthians . Após três anos, o dirigente se despede do clube e promete ficar longe por um bom tempo. Antes de deixar a cadeira para Duílio Monteiro Alves , porém, ele comemorou seu aniversário junto com o elenco, na última semana e aproveitou para discursar aos jogadores e pedir desculpas.

No próximo dia 4, o Timão terá um novo presidente, mas até lá, Andrés Sanchez , que está licenciado do cargo, continua no dia a dia do clube. No dia 24 de dezembro, ele completou 57 anos e celebrou a data no CT Joaquim Grava , onde recebeu homenagem da diretoria e dos atletas. Na oportunidade, ele também se despediu e se desculpou com todos pelo 2020 difícil no Timão .

"Minha gratidão, meu agradecimento a vocês todos. Mais uma vez peço desculpas por esse ano difícil que nós tivemos, pelos erros que eu cometi esse ano com vocês, desculpa mesmo, sei que não é normal isso no Corinthians , mais infelizmente esse ano foi assim", afirmou o presidente.

Andrés fez referência aos recorrentes atrasos salariais ao longo do ano, que só foram quitados na totalidade há pouco tempo, algo que não é comum no clube. A relação transparente entre direção e elenco, no entanto, estabeleceu uma confiança que manteve as coisas fluindo durante todo o período. Os jogadores não deixaram de brigar e lutar por conta disso, motivo pelo qual o mandatário corintiano agradeceu a todos durante o discurso de despedida.

"Queria agradecer a recuperação que vocês tiveram, a dedicação que vocês tiveram, mesmo nas horas difíceis, nós aqui dentro sabemos o que vocês trabalhavam, o que vocês corriam, mas infelizmente o resultado não vinha. Lá fora talvez muita gente não saiba disso, mas aqui dentro era compromisso, todo mundo tentando, correndo, então isso é o que é mais importante para nós e para a torcida do Corinthians . Tenho que agradecer, obrigado. Vou ficar bem longe de vocês por um tempo e vai Corinthians sempre."

Andrés prometeu que deixará a política do clube assim que seu mandato se encerrar. Apesar de ser do mesmo grupo político e ter apoiado Duílio nas eleições, o atual presidente não deve mesmo estar no dia a dia do clube. Em seu terceiro mandato (2018-2020), mesmo com a grave crise financeira e as dívidas, ele conquistou dois títulos paulistas e conseguiu fechar o tão sonhado naming rights para a Arena, além de encaminhar o acordo com a Caixa.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários