Cerca de 80% dos voluntários para os Jogos Olímpicos de Tóquio estão preocupados com a disseminação do novo coronavírus, segundo pesquisa do Governo Metropolitano de Tóquio (TMG). A Olimpíada foi adiada para 2021 por causa da pandemia. A pesquisa foi realizada com mais de 13 mil voluntários e revelou ainda que quase metade também estava preocupada com o impacto que o adiamamento terá “no nível de entusiasmo”.

olimpíadas
Instagram
Tóquio se prepara para Olimpíada


Em resposta às descobertas, o governo disse que tem criado “manuais de controle de infecção” para garantir um ambiente mais seguro e protegido para atividades voluntárias e que será fornecido treinamento adicional.

O treinamento online segue até março, quando os voluntários serão informados sobre a função que desempenharão nos Jogos, que começam em julho.

Os organizadores da Olimpíada concluiram nesta quarta-feira, uma série de testes de segurança, que duraram três dias e, de acordo com os resultados, pedem para os torcedores levarem menos objetos para esperarem menos tempo nos pontos de checagem.

O recado, que parece óbvio, tem relação direta também com os protocolos sanitários que entraram na programação, uma vez que o novo coronavírus pode ainda ser uma ameaça em 2021.


Foi verificado com que facilidade os espectadores podem passar pela área de inspeção enquanto outras medidas, como o distanciamento social nas filas, estão sendo aplicadas.

Os voluntários apresentaram ao pessoal de segurança mais de 40 cenários diferentes, incluindo o esquecimento de usar máscara e a tentativa de passar uma lata de aerossol pela segurança.

- Empacote menos, para esperar menos. Não queremos atrasar ou encerrar o entusiasmo, então, por favor, venha com pouca bagagem - pede o Diretor de Segurança do Comitê Tokyo-2020, Tsuyoshi Iwashita, que afirmou que dever ter sido o último teste das medidas de segurança.

Os organizadores ficaram satisfeitos com a maratona de trabalho nestes três dias, mas disseram que mais testes serão necessários quando aos protocolos da Covid-19.


Durante os testes no Tokyo Big Sight, um centro de convenções que hospedará a mídia durante os Jogos, os organizadores avaliaram várias tecnologias para monitorar a temperatura corporal das pessoas.

Câmeras termológicas e termômetros infravermelhos foram usados, além de 'tiras de termômetro'. Essas tiras, que foram colocadas nos pulsos dos voluntários, contém cristais líquidos sensíveis ao calor e podem detectar imediatamente se o usuário está com febre.

    Veja Também

      Mostrar mais