Paulo Nunes
Reprodução
Paulo Nunes

O ex-jogador de Flamengo e Palmeiras , Paulo Nunes , criticou os jogadores do Verdão por terem escrito uma nota afirmando que desejam enfrentar o Rubro-negro, após o Sindicato pedir a suspensão e mesmo após o surto de Covid-19 , que atingiu a delegação carioca no Equador.

Na opinião do ex-atacante, a decisão demonstra falta de união da classe.

"Acho lamentável essa carta dos jogadores do Palmeiras. É inadmissível que no ano de 2020 não haja ainda união dos atletas. O que está acontecendo com o Flamengo agora, daqui um ou dois meses, pode acontecer com o Palmeiras", disse em participação no programa "Tá na Área", do SporTV.

Além disso, Paulo Nunes chamou a atenção para o risco que os próprios jogadores alviverdes vão correr, caso a partida seja realizada.

"E mais do que isso, é questão de saúde pública, do ser humano. Os jogadores do Palmeiras não sabem que os do Flamengo podem levar essa doença e infectar os próprios jogadores do Palmeiras, e eles infectarem seus familiares? É inadmissível. Essa questão me deixou boquiaberto. É lamentável", afirmou.

Após o Sindicato de Atletas de São Paulo emitir comunicado nesta quinta-feira pedindo o adiamento, ameaçando inclusive ir à Justiça contra a Confederação Brasileira de Futebol, os atletas da equipe alviverde divulgaram carta contestando.

"Nós, atletas do Palmeiras, acabamos de receber a surpreendente notícia de que o Sindicato dos Atletas de SP teria publicado uma nota oficial em nosso nome, ameaçando a CBF com medidas judiciais para impedir a realização da partida do próximo domingo contra o Flamengo", escreveram.

Os jogadores seguiram. "Em primeiro lugar, informamos que o Sindicato não obteve nossa autorização para emitir a referida nota e tampouco nos representa para este fim. Além disso, é importante destacar que confiamos muito nos protocolos, bem como entendemos que a testagem prévia à partida garantirá a segurança necessária para sua realização sem maiores intercorrências".

Por fim, acrescentaram: "portanto, não sentimos, de maneira alguma, qualquer ameaça à nossa saúde no contexto da mencionada partida. Pelo contrário, assim como próprio Flamengo declarou confiar nos protocolos em outras oportunidades para o retorno das competições, também temos essa mesma convicção".

O Flamengo tem hoje 27 contaminados com a doença

    Veja Também

      Mostrar mais