Lance

neto
Reprodução
Apresentador Neto criticou Andrés Sanchez no programa "Donos da Bola"

Neto criticou Andrés Sanchez, presidente do Corinthians, na edição desta terça-feira do 'Os Donos da Bola', da "Band". O apresentador afirmou que o cartola corintiano o desmentiu sobre a venda dos naming rights da Arena Corinthians, porém, uma semana depois, confirmou a negociação .

- O que foi feito nas três últimas gestões deixou o Corinthians mais do que no fundo do poço. Colocar agora o naming rights é legal, parabéns, mas isso vai (fazer) valer a pena tudo que o Corinthians sofreu? Tudo que tem para pagar? - falou Neto lembrando das dívidas do clube.

- Me desmente e, depois de uma semana, fala que é verdade. Vocês estão pensando o quê? Que eu sou mentiroso? Ou vocês que são mentirosos? - disse.

Entenda o caso:

Nos últimos dias, a tão sonhada venda dos naming rights da Arena se tornou uma possibilidade real. As primeiras informações sobre o negócio foram dadas pelo ex-jogador Neto, no programa "Donos da Bola", da Band. Em seguida novas revelações sobre o tema foram publicadas por outros veículos. Nesse embalo, no último domingo, Andrés Sanchez esquentou o tema em seu Twitter.

- Estamos bem perto. Já já vem, mas nunca esteve na camisa do Timão - disse.

A manifestação do presidente veio poucos dias depois de o clube emitir nota oficial desmentindo que as negociações de cessão dos naming rights já estivessem concluídas. Naquela mesma ocasião, Sanchez escreveu em suas redes sociais que havia conversas em curso e reconheceu a possibilidade de ter boas notícias para a torcida "em breve", o que deve vir em setembro.

Segundo apurou o LANCE! , a negociação para a venda dos naming rights está mesmo próxima de ser concluída por cerca de R$ 350 milhões. Há divergências pelo tempo de exploração do estádio, já que fontes indicam 20 anos e outras 30. O mistério também se encontra no nome da empresa, já que o tema é tratado com muito sigilo, mas a reportagem confirmou que a Magazine Luiza é uma das empresas que já negociaram com o clube em algum momento.

A comercialização dos naming rights, que se arrasta sem conclusão há quase uma década, é um grande desejo da Fiel e das gestões mais recentes, pois daria considerável alívio para o pagamento do financiamento do estádio, que no momento passa por renegociações em várias frentes.

    Veja Também

      Mostrar mais