Depois do jogo entre Goiás e São Paulo  ser adiado no Brasileirão por conta de casos de Covid-19 no clube esmeraldino, o Sindicato dos Atletas de São Paulo estão ameaçando ir à Justiça para pedir a paralisação do Brasileirão caso a CBF não altere os protocolos de segurança.

sp
Instagram
Goiás teve 10 casos de Covid-19 antes de partida contra o São Paulo


Em ofício, o sindicato defende duas opções: a primeira é isolar as delegações até o final da competição, como a "bolha" da NBA, ou isolar atletas e comissão 7 dias antes de cada partida, o que fica mais difíl pelo fato dos jogos acontecerem de 3 em 3 dias devido ao calendário apertado.

"Assim, ou isola as delegações por uma quantidade de dias antes de cada partida, quantidade de dias que seja capaz da obtenção dos resultados das testagens de forma segura, ou se cria a “bolha” e isola de vez delegações durante toda a competição", diz o ofício enviado à CBF.

O documento não cita a possibilidade de acionar a Justiça, o que é feito em nota no site do sindicato. "Em caso de resposta negativa, para a entidade dos jogadores paulistas não restará alternativa a não ser o já conhecido caminho do judiciário".

    Leia tudo sobre: Futebol

    Veja Também

      Mostrar mais