Jesualdo Ferreira
Reprodução / Santos
Jesualdo Ferreira

O Santos demitiu Jesualdo Ferreira, nesta quarta-feira, depois de apenas 15 partidas do time sob o comando do português. A decisão da diretoria do Peixe, às vésperas do início do Campeonato Brasileiro , é a oitava troca de treinador em clubes da Série A nesta temporada — um número ainda mais impressionante se considerarmos a pausa de ao menos três meses por conta da pandemia do novo coronavírus.

Entre todas as mudanças até aqui, apenas duas não foram desejo dos clubes: as saídas de Enderson Moreira do Ceará, para assumir o Cruzeiro, e a de Jorge Jesus do Flamengo, há cerca de 20 dias. O "Mister" aceitou uma proposta para voltar ao Benfica e forçou o rubro-negro a buscar um novo treinador, o catalão Domènec Torrent.

O venezuelano Rafael Dudamel, que desembarcou no Brasil para treinar o Atlético-MG, perdeu seu emprego no fim de fevereiro e foi substituído pelo argentino Jorge Sampaoli.

A paciência curta do futebol brasileiro não vitimou apenas os gringos. Ainda no início de fevereiro, o Botafogo encerrou a segunda passagem de Alberto Valentim pelo clube após uma derrota por 3 a 0 diante do Fluminense. Para o seu lugar, chegou Paulo Autuori.

Também no Rio, Abel Braga pediu o boné no Vasco, em meados de março, novamente após uma derrota para o tricolor. Apesar de a decisão ter partido do técnico, a diretoria cruz-maltina não lamentou a escolha, motivada por resultados ruins.

No Nordeste, mais mudanças. O Sport, que vem em uma temporada de muita instabilidade, trocou Guto Ferreira por Daniel Paulista depois da queda na Copa do Brasil. O próprio Guto já arrumou um novo emprego: ele substituiu Enderson Moreira no Ceará e conquistou, nesta semana, a Copa do Nordeste.

Provando que a caça aos treinadores atinge o país inteiro, o Centro-Oeste se faz representar nesta lista pela decisão do Atlético-GO de mandar Cristóvão Borges embora, ainda em fevereiro, depois de somente uma derrota. Vagner Mancini está em seu lugar.

Até o momento, seguem com os treinadores que iniciaram a temporada: Athletico-PR (Dorival Júnior), Bahia (Roger Machado), Corinthians (Tiago Nunes), Coritiba (Eduardo Barroca), Fluminense (Odair Hellmann), Fortaleza (Rogério Ceni), Goiás (Ney Franco), Grêmio (Renato Gaúcho), Internacional (Eduardo Coudet), Palmeiras (Vanderlei Luxemburgo), RB Bragantino (Felipe Conceição) e São Paulo (Fernando Diniz).

    Veja Também

      Mostrar mais