Lance

Alexandre Campello%2C presidente do Vasco
Paulo Fernandes/vasco.com.br
Alexandre Campello, presidente do Vasco

A reunião (mais uma) da Junta Deliberativa do Vasco desta segunda-feira teve um desfalque importante: o presidente do clube, Alexandre Campello , alegando reunião com a Ferj em horário paralelo - conforme informado pelo Uol - avisou do não comparecimento à teleconferência cruz-maltina. E as consequências poderão ser duras, resultando até em expulsão.

Os presentes na reunião da Junta foram os presidentes da Assembleia Geral, Faues Mussa; do Conselho Deliberativo, Roberto Monteiro; do Conselho Fiscal, Edmilson Valentim; e do Conselho de Beneméritos, Silvio Godói. Eles concordaram na abertura de processo contra Campello por transgressão do estatuto do clube ao não colaborar para o andamento da eleição.

O x da questão é a lista digitalizada de sócios, que vem dando polêmica desde o ano passado. Primeiramente, Mussa reivindicava para iniciar análise do quadro de associados e dar o pontapé inicial no processo eleitoral, que prevê pleito para o fim deste ano. Campello sempre argumentou a privacidade dos dados dos sócios.

Mais recentemente, todos os outros poderes do clube, citados acima, cobraram o mandatário da diretoria administrativa. A lista foi entregue na semana passada, mas não agradou. Foi considerada "imprestável". Eram cerca de 100 mil nomes, sem dados considerados importantes, como CPF e nome da mãe.

Agora, Mussa, Monteiro, Valentim e Godói deverão abrir, no Conselho Deliberativo, um processo que prevê punições a Campello por suposta transgressão ao artigo 99, incisos 19 e 20, que fala das obrigações do presidente nesses casos.

​Paralelamente, uma nova reunião da Junta Deliberativa foi marcada para terça-feira da semana que vem, 30 de junho. Neste encontro, novamente por vídeoconferência, Campello deverá cumprir a decisão judicial revelada pelo site Globoesporte.com, que obriga o mandatário a apresentar a lista de sócios aptos em cinco dias.

    Veja Também

      Mostrar mais