Maxi López postou fotos ao lado de atletas negros para se defender
Reprodução / Instagram
Maxi López postou fotos ao lado de atletas negros para se defender

Na última segunda-feira, o zagueiro do Botafogo, Marcelo Benevenuto, acusou o atacante Maxi López de ter atitudes racistas em um clássico pela Taça Rio. Na ocasião, o alvinegro teria sido chamado de "preto de m...." entre outras coisas. O argentino não se pronunciou oficialmente a respeito, mas publicou uma foto em suas redes sociais apoiando a luta antirracista.

Leia também: Pentacampeão com a Seleção sai em defesa de Bolsonaro: "Estou 100% com ele"

Nas quatro fotos publicadas, Maxi López está ao lado de Samuel Armenteros, atleta do Crotone, do camarônes Samuel Eto'o, ex-Barcelona, do ganês Sulley Muntari, ex-Milan e do brasileiro Ronaldinho Gaúcho.

Ver essa foto no Instagram

✊🏿✊🏾✊🏽✊🏼✊🏻 #saynotoracism #blacklivesmatter

Uma publicação compartilhada por Maxi Lopez (@officialmaxilopez) em

Além disso, o atacante usou a hashtag #VidasNegrasImportam e aderiu à campanha.

— Se o jogo não acaba eu seria expulso. Foi o jogo que eu fiz o gol até. O que eu mais queria era a oportunidade de jogar com ele de novo. Eu estava marcando ele, colado mesmo, marcando junto. Sem bater nem nada. Primeiro ele fez uma falta que me jogou no chão. Logo depois ele me xingou várias vezes. "Preto de merda, preto de merda" — iniciou Benevenuto.

— Nossa senhora, na moral, respirei fundo, me controlando. Não falei nada porque queria encontrar ele em um próximo jogo contra eles, mas não aconteceu. Único cara escroto que joguei contra foi ele. Fiquei doido com ele, mas acabou que não fiz nada. Nem tinha falado nada com ninguém. Tentei ignorar, mas fiquei remoendo isso em casa por um tempão. Fiquei esperando jogar contra ele, mas ele saiu do Vasco — disse o zagueiro, em entrevista ao Canal do TF.

    Veja Também

      Mostrar mais