Andrés Sanchez, presidente do Corinthians
Reprodução
Andrés Sanchez, presidente do Corinthians

A crise provocada pelo coronavírus atingiu em cheio o futebol brasileiro e a tendência é que a situação piore cada vez mais. O Corinthians é um dos clubes que está mais sofrendo nesse período.

Em nota oficial, o alvinegro confirmou que rescindiu, em comum acordo, o contrato com a empresa MarjoSports , que estampava a sua marca na manga desde 2019 e tinha contrato até 2021.

Leia mais: Dirigente do Botafogo é citado em investigação de desvios no Governo Witzel

Em trecho do comunicado, a direção do clube falou sobre o rompimento.“O Sport Club Corinthians Paulista e a MarjoSports Live Score, startup de tecnologia voltada ao mundo do entretenimento esportivo, informam ao mercado que decidiram em comum acordo encerrar o contrato de patrocínio iniciado em abril de 2019. A medida, tomada de maneira amigável, faz parte de uma série de procedimentos adotados pelo clube e pela empresa para o enfrentamento das consequências econômicas ocasionadas pela pandemia da Covid-19 em função da suspensão das competições”, apontou.

Ainda em nota, a diretoria do Corinthians desejou sucesso ao ex-parceiro. “O clube agradece a confiança depositada na sua força de marketing e comunicação e deseja sucesso à MarjoSports, que muito nos orgulhou ao expor sua marca no manto alvinegro, backdrops de entrevistas, placas estáticas no Centro de Treinamento, site e posts nas mídias sociais”, concluiu.

Agora, o alvinegro segue com oito patrocinadores:  BMG (frente), Joly (barra inferior das costas), Cartão de Todos (barra frontal), Hapvida (parte frontal superior), Alê (laterais), Midea (costas),  Poty (calção) e TOTVS (omoplatas), que já tem data para sair, pois está previsto que, em julho, a Serasa Limpa Nome passe a ocupar o espaço.

Mesmo com essa quantidade de patrocinadores, o clube sofre para receber. Fora a MarjoSports, outros cinco suspenderam o pagamento e três estão pagando 25%. Segundo o presidente Andrés Sanchez , “os outros 75% (dos que estão pagando 25%) serão pagos quando voltar o futebol”. Para tentar amenizar os problemas, o Corinthians reduziu o salário dos jogadores em 25% e dos funcionários em até 75%. 

    Veja Também

      Mostrar mais