Após audiência de quatro horas neste sábado (7) a justiça paraguaia decidiu que Ronaldinho Gaúcho e seu irmão Assis permanecerão presos, acusados de usar documentos falsos no país. A prisão preventiva deles foi decretada pela juíza Clara Ruíz Díaz.

Leia também: Ronaldinho Gaúcho e irmão chegam algemados para novo depoimento no Paraguai

Ronaldinho Gaúcho e o irmão Assis chegaram algemados para depoimento arrow-options
Reprodução/ Twitter
Ronaldinho Gaúcho e o irmão Assis chegaram algemados para depoimento. O ex-jogador enrolou uma camisa nas mãos


O advogado de Ronaldinho entrou com um pedido de prisão domiciliar, alegando que Assis tem problemas no coração e precisa de cuidados especiais. Com a falta de documentos que possam atestar a condição, o pedido foi negado pelas autoridades do Paraguai.

Os dois foram presos preventivamente para evitarem deixar o Paraguai. Eles já haviam comprado passagem de volta para o Brasil na madrugada de hoje. 

    Leia tudo sobre: futebol

    Veja Também

      Mostrar mais