Lance

Cantillo é apresentado no Corinthians
Daniel Augusto Júnior/Agência Corinthians
Cantillo é apresentado no Corinthians

A apresentação do colombiano Victor Cantillo no Corinthians ficou marcada por um comentário de Duílio Monteiro Alves, diretor de futebol do Timão. Logo após entregar a camisa do Alvinegro ao novo dono da 8 do Alvinegro, o cartola disse: '24 aqui não', em alusão ao número utilizado pelo meio-campista no Júnior Barranquilla, seu antigo clube.

Leia também: Camarote promove torcida mista entre Corinthians e Palmeiras na Flórida Cup

No Brasil, o número 24 é relacionado ao veado no jogo do bicho. Por conta disso, há conotação pejorativa aos homossexuais e vários clubes evitam a numeração em suas camisas, inclusive o próprio Corinthians - que apenas a utiliza na Copa Libertadores e na Copa Sul-Americana, já que a Conmebol apenas aceita a numeração de 1 a 30 entre os jogadores inscritos. 

A afirmação do dirigente do Corinthians não foi muito bem recebida nas redes sociais. Sobretudo, pelo fato de que o clube do Parque São Jorge é ativo nas lutas contra quaisquer tipos de discriminação, entre elas a homofobia.

Pouco depois da repercussão negativa, Duílio se desculpou pela brincadeira homofóbica:

O colombiano Cantillo, que chegou na capital paulista no início nesta semana e não tinha conhecimento sobre a relação entre o número 24 e o futebol brasileiro, foi sucinto ao ser questionado sobre o tema. 

- Me explicaram que não poderia usar a 24, usei muito no Junior, mas número não importa, vou dar o meu melhor, espero ajudar bem o Corinthians - afirmou o jogador contratado pelo Timão para as próximas quatro temporadas.

    Veja Também

      Mostrar mais