Tamanho do texto

Atleta identificou dois jogadores de time argentino como os autores das injúrias durante partida do sub-20

Miranda, do Vasco, foi vítima de racismo em partida contra argentinos arrow-options
Reprodução
Miranda, do Vasco, foi vítima de racismo em partida contra argentinos

O zagueiro Miranda, do time sub-20 do Vasco, disse ter sido mais uma vítima de racismo no futebol. O jogador registrou na manhã desta quinta-feira um boletim de ocorrência por ofensas raciais contra dois jogadores do Independiente, da Argentina. O ato teria acontecido na vitória de 2 a 1 do clube carioca sobre o argentino, pelas quartas de final da Copa RS Sub-20, disputada no Rio Grande do Sul.

Leia também: Presidente do Brescia sobre Balotelli: "Ele é negro, trabalha para se clarear"

A ocorrência foi registrada em uma delegacia da cidade Flores da Cunha. Miranda identificou os jogadores do Independiente Ayrton Henrique (camisa 6) e Tomas Augustin (camisa 10) como os autores das injúrias raciais. O Vasco tentou fazer a queixa ainda na noite de quarta, no entanto não havia nenhuma delegacia de plantão na cidade.

O árbitro da partida anotou as acusações feitas pelo zagueiro cruzmaltino, mas revelou que nenhum membro da equipe de arbitragem testemunhou o caso.

A partida, que era disputada no estádio Homero Soldatelli, estava empatada em 1 a 1 até a parte final do jogo, quando o juiz assinalou pênalti para o Vasco. Antes de cobrar o pênalti, Miranda havia denunciado as ofensas vindas do adversário.

Leia também: Taison é suspenso por reagir contra insultos racistas na Ucrânia

Após marcar o gol e não comemorar, o zagueiro fez um desabafo diante das câmeras: "Macaco não, eu tenho orgulho da minha pele", afirmou.

Veja o momento da reação: