Tamanho do texto

Diretor do São Paulo cobrou os jogadores e deixou clara a insatisfação e os objetivos do clube para o final da atual temporada

Lance

Raí arrow-options
Reprodução/Twitter
Raí pressionou jogadores em reunião no CT do São Paulo

Raí, diretor de futebol do São Paulo, teve uma conversa em tom de cobrança com o elenco antes do treino desta terça-feira no CT da Barra Funda. A atividade começou mais de meia hora depois do esperado por causa dessa reunião.

Leia também: São Paulo tem interesse em Sampaoli, revela jornalista

É rotineiro que comissão técnica e jogadores se reúnam na reapresentação após as partidas, mas sem a presença de dirigentes. Raí , que já havia dito publicamente que haveria cobrança interna, decidiu expôr os objetivos da diretoria para a parte final da temporada e o que não está agradando.

Por enquanto, a ideia do diretor é manter Fernando Diniz como treinador. A cobrança em cima do elenco, aliás, é encarada internamente como uma maneira de mostrar que o clube vai se esforçar para que o trabalho dele dê certo e que possa ser mantido para a próxima temporada - Diniz é contrato via CLT, sem um prazo estabelecido de contrato.

O cenário pode mudar dependendo dos resultados. O São Paulo perdeu dois jogos seguidos no Morumbi, para Fluminense e Athletico-PR, e agora está quatro pontos atrás do Grêmio, o último integrante do G4. Uma vaga direta para a Libertadores virou a principal meta do Tricolor e não conquistá-la pode fazer a diretoria optar por uma nova troca de comando.

Leia também: Richarlyson revela mágoa por não estar na calçada da fama do São Paulo

Além de Raí , outros diretores estiveram no CT nesta terça-feira. A reunião semanal do presidente Leco com a diretoria, que costuma acontecer no Morumbi, dessa vez ocorreu na Barra Funda.