Tamanho do texto

Colorados saíram na frente, mas Raposa deixou tudo igual com uma penalidade bastante contestada anotada pelo árbitro, com ajuda do VAR

Cruzeiro e Internacional ficaram no empate em Belo Horizonte%2C no Mineirão arrow-options
Rodrigo Coelho/DiaEsportivo/Agência O Globo
Cruzeiro e Internacional ficaram no empate em Belo Horizonte, no Mineirão

Cruzeiro e Internacional fecharam a rodada de sábado pelo Campeonato Brasileiro com empate por 1 a 1 no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte. E a igualdade não foi boa para os times.

Leia também: Globo deve reduzir números de jogos transmitidos na TV aberta em 2020

O placar deixa o Inter na sexta colocação do Brasileirão , com 38 pontos, mais distante da briga por título. Já o Cruzeiro continua afundado na zona de rebaixamento, com 20 pontos e no 17º lugar, podendo ainda perder uma posição após os jogos de domingo.

A equipe visitante abriu o placar aos 10 minutos da etapa inicial, com o meio-campista Nonato. Os donos da casa buscaram a igualdade no segundo tempo com Fred, em um pênalti bastante contestado pelos Colorados.

O árbitro Wagner do Nascimento Magalhães foi chamado pelo VAR, assistiu ao lance no monitor e assinalou a polêmica penalidade. O comentarista de arbitragem Paulo Cesar de Oliveira disse na transmissão do canal Premiere que não houve a infração de Patrick sobre Orejuela na área.

No fim do jogo, Patrick, do Inter, falou sobre o lance em entrevista à beira do gramado e explicou que não encostou no cruzeirense: "Tenho certeza de que não fiz o pênalti". E ele completou ironizando: "Mas o VAR é o correto".

O saldo positivo para o time mineiro foi ter a torcida do seu lado o tempo todo, até mesmo quando levou o gol. Ao fim da partida, o cruzeirense continuou apoiando e deu um alento para os jogadores que vão precisar mais do que nunca da China Azul para sair desse momento em que pode levar a Raposa à Série B em 2020.

Na próxima rodada, o Inter encara o CSA, em Alagoas, enquanto o Cruzeiro joga de novo no Mineirão, contra o Fluminense. Os dois jogos estão marcados para quarta-feira da semana que vem, dia 9.

Começo de pressão

O Cruzeiro entrou em campo muito disposto a se impor no jogo diante do Inter. Os primeiros minutos da equipe foram de pressão, apesar de pouco organizado em campo, mas deixou um impressão que luta não faltaria para o torcedor.

Quando a fase é ruim…

Mesmo com a Raposa apertando o Colorado, a fase ruim acaba dando as caras. Em uma bola perdida por Thiago Neves, em bola roubada por Nonato, ele passou para o companheiro e ainda apareceu para finalizar. Gol do Internacional. O drama do Cruzeiro só aumenta.

Foi pro tudo ou nada

O segundo tempo iniciou com o time mineiro sufocando o Inter, mas o Cruzeiro pouco sabia o que fazer com bola. Eram ataques descoordenados, com pouco perigo para Marcelo Lomba.

VAR salvador

Em uma disputa na área colorada, Orejuela caiu, o árbitro deixou a jogada seguir, mas o VAR chamou atenção para a revisão. O resultado: pênalti para o time azul. Fred cobrou com frieza e empatou a partida. Esperança de uma virada ainda pairava no Mineirão.

Torcida não abandonou momento algum

O maior destaque da partida foi o torcedor da Raposa que apoiou do início ao fim e quando jogo acabou, cantou o hino do clube e mostrou que a equipe pode contar com o cruzeirense, fanático e desejoso o tirar o time dessa situação.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 1 x 1 INTERNACIONAL

Estádio : Mineirão- Belo Horizonte(MG)
Data-hora : 5 de outubro de 2019, às 21h
Árbitro:Alexandre Wagner do Nascimento Magalhães(RJ)
Assistentes : Marcelo Carvalho Van Gasse(SP) e Carlos Henrique Alves de Lima Filho (RJ)
VAR : Pathrice Wallace Corrêa Maia(RJ)
Cartões Amarelos : Uendel, Edenílson, Nonato(INT), Fabrício Bruno, Thiago Neves, Cacá, Éderson, Sassá(CRU)
Cartões Vermelhos : -
Público e renda : 22.561(total)/Pagante-18.222/R$ 224.779,50
Gols : Nonato, aos 9’-1ºT(0-1), Fred, aos 17’-2ºT(1-1)

CRUZEIRO : Fábio; Orejuela, Cacá, Fabrício Bruno e Egídio; Jadson(Maurício, aos 27’-2ºT), Éderson, Robinho e Thiago Neves(Sassá, aos 33’-2ºT); David(Ezequiel, aos 27’-2ºT) e Fred. Técnico: Abel Braga

INTERNACIONAL : Marcelo Lomba; Heitor(Bruno, aos 47’-2ºT), Bruno Fuchs, Víctor Cuesta e Uendel; Rodrigo Lindoso, Edenílson, Nonato (Neílton, aos 18’-2ºT), Nico López(D´Alessandro-intervalo) e Patrick; Guerrero. Técnico: Odair Hellmann