Tamanho do texto

Treinador protagonizou cenas lamentáveis no Maracanã e a situação no comando do time tricolor ficou insustentável

Oswaldo de Oliveira foi demitido pelo Fluminense arrow-options
Flickr oficial do Fluminense
Oswaldo de Oliveira foi demitido pelo Fluminense

Durou pouco mais de um mês a terceira passagem do técnico Oswaldo de Oliveira pelo Fluminense . Contratado em 20 de agosto para ocupar a vaga de Fernando Diniz, o comandante foi demitido nesta sexta-feira (27), um dia após empate por 1 a 1 com o Santos no Maracanã, pelo Brasileirão. 

Leia também: "Burro" e "vagabundo": após trocarem ofensas, Ganso e Oswaldo fazem as pazes

A situação de Oswaldo de Oliveira ficou insustentável no clube carioca após as cenas lamentáveis que protagonizou com Paulo Henrique Ganso à beira do gramado, com xingamentos e ofensas de ambas as partes .

Ganso e Oswaldo de Oliveira discutiram feio em campo%2C se xingando arrow-options
Magá Jr/Ofotográfico/Agência O Globo
Ganso e Oswaldo de Oliveira discutiram feio em campo, se xingando

O então treinador do Fluminense substituiu o camisa 10 no segundo tempo e isso iniciou uma grande discussão. Enquanto caminhava em direção ao banco de reservas, Ganso olhou para Oswaldo e falou: "Burro, burro para cara***!". O treinador se virou para o banco de reservas e respondeu ao jogador: "Você é vagabundo!".

Além disso, no fim do jogo, a caminho do vestiário, o treinador ainda discutiu com torcedores que foram ao Maracanã e fez gesto obsceno.

Oswaldo de Oliveira fez gesto obsceno para torcida do Fluminense arrow-options
Canal Premiere / Reprodução
Oswaldo de Oliveira fez gesto obsceno para torcida do Fluminense

Enquanto a diretoria estuda os nomes para assumir a equipe no restante da temporada, o auxiliar-técnico Marcão comandará o time neste domingo, contra o Grêmio, pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro. 

Oswaldo ficou 39 dias no comando do clube das Laranjeiras, com sete partidas disputadas. Foram duas vitórias, dois empates e três derrotas, o equivalente a um aproveitamento ruim de 38,1%.

A primeira passagem de Oswaldo de Oliveira no Flu aconteceu entre julho de 2001 e abril de 2002; a segunda foi mais curta que a primeira, de abril a agosto de 2006; a terceira e última aparição do treinador no clube foi relâmpago, de pouco mais de um mês.