Tamanho do texto

Com a vitória, os Colorados chegaram à quarta posição do Campeonato Brasileiro, com 36 pontos, enquanto a Chapecoense segue em 19ª com 14

Lance

Lindoso comemora gol do Internacional arrow-options
Agência O Globo
Lindoso comemora gol do Inter

Não foi o jogo mais vistoso, mas o objetivo do Internacional em reencontrar o torcedor após a final da Copa do Brasil vencendo foi alcançada. Diante da Chapecoense, o time de Odair Hellmann teve dificuldades na criação, dois gols anulados pelo VAR, mas arrancou o triunfo com gol já nos minutos finais por intermédio de Rodrigo Lindoso.

Leia também: Morre Fernanda Fé, esposa de Ceará, ex-lateral de Cruzeiro e Internacional

O tento teve valor tanto para o triunfo em si como pensando na tabela de classificação para os dois lados. Enquanto o Inter retornou ao grupo dos quatro primeiros, sendo novamente o quarto com 36 unidades, enquanto o Verdão do Oeste pode passar a rodada na lanterna em caso de vitória do Avaí. Nesse momento, está em 19° lugar com 14.


JOGO UNILATERAL

Apesar do chute de Bruno Pacheco após erro cometido na saída de jogo por Víctor Cuesta, a verdade é que o confronto se concentrava essencialmente no sistema ofensivo do Colorado onde a equipe catarinense se mobilizava para bloquear os espaços e minar as armas do time gaúcho.

Algo que conseguia fazer de maneira positiva no princípio do jogo já que, em 15 minutos, a oportunidade mais aguda em que Tiepo trabalhou de maneira mais ativa foi em tabela onde Guerrero devolveu muito forte o passe de Wellington Silva e o arqueiro da Chapecoense precisou se antecipar no lance para segurar firme.

DEIXOU DE APENAS ASSISTIR

Aos 21 minutos, a Chapecoense conseguiu um espaço em meio a posse de bola do Colorado para também ele trabalhar ofensivamente e conseguiu de maneira até mais positiva que seu adversário. Ao cortar pro meio, Arthur Gomes conseguiu bom ângulo para bater forte, com efeito, e ver Marcelo Lomba se esforçar para espalmar a bola pra longe das imediações da grande área.

Leia também: Flamengo vence o Cruzeiro e alcança recorde de vitórias no Brasileiro

BLOQUEIO FURADO! MAS...

Em meio a jogo onde o Inter demonstrava claras dificuldades em passar pela "parede verde" adversária, um passe em profundidade dado por Nico López é desviado parcialmente por Guerrero e cai nos pés de Wellington Silva que, cara a cara com Tiepo, bateu rasteiro no canto esquerdo abrindo a contagem. Porém, após a revisão do VAR , foi dado impedimento do camisa 11 Colorado e o tento foi anulado no Beira-Rio.

TENTANDO MUDAR O CENÁRIO

Com menor frequência ofensiva do que conseguia mesmo em meio as dificuldades da etapa inicial, Odair tentou dar mais armas a equipe colocando Neilton na vaga de Uendel e recuando Patrick para a lateral-esquerda. A mudança foi efetiva já que, principalmente por aquele setor, as jogadas começaram a aparecer dando espaço para chutes de Wellington Silva e, principalmente, de Neilton batendo com perigo ao lado direito da meta da Chape.

INUSITADO

Já na parte final do confronto, se a ideia era renovar o sistema defensivo por parte da Chapecoense, questões físicas acabaram obrigando Marquinhos Santos a fazer duas mudanças na zaga em dois minutos. Com Rafael Pereira saindo para entrar Douglas, logo na sequência Gum não teve mais condições de jogo e deu vaga a Maurício Ramos.

FUROU A PAREDE! MAS (DE NOVO) NÃO VALEU

O lado da origem da jogada se inverteu e as tentativas mais intensas de infiltrar na zaga da Chape foram novamente efetivas quando Nico López cruzou, Guilherme Parede escorou para Neilton desengasgar o torcedor Colorado no Beira-Rio. Porém, novamente em revisão do árbitro de vídeo, o tento foi anulado por falta de Edenilson em Bruno Pacheco.

TRÊS PRA VALER UM

De tanto subir o volume de jogo, nem mesmo os dois gols invalidados conseguiram evitar com que o time de Odair Hellmann fizesse o gol que sacramentou a vitória do time da casa.

Leia também: Renato Gaúcho contesta trabalho de Sampaoli no Santos: "Ganhou alguma coisa?"

Após já ter levado perigo em chute de primeira defendido de maneira maravilhosa por Tiepo, em cobrança de escanteio Rodrigo Lindoso aproveitou a cabeçada de Moledo e tocou de perna esquerda pra balançar as redes. Desabafo do meio-campista na comemoração e do próprio torcedor do Colorado, ambos voltados a arbitragem.