Tamanho do texto

Clube foi processado pela Tejofran, empresa responsável pela limpeza e segurança da Arena Corinthians até agosto do ano passado; confira mais

Além da dívida do Corinthians com a Caixa Econômica Federal referente a seu estádio, o clube enfrenta outro problema financeiro. De acordo com o Globo Esporte, o time foi processado pela Tejofran , responsável pela limpeza e segurança do estádio até agosto do ano passado.

Leia também: Multa de R$ 48 milhões pode colocar Arena do Corinthians, em Itaquera, no Serasa

arena corinthians arrow-options
Bruno Teixeira/Corinthians
Corinthians tem mais uma dívida


A empresa teria ingressado uma ação na Justiça de São Paulo cobrando R$ 5,2 milhões do Corinthians no início do mês. Ainda segundo a publicação, o valor é referente a parcelas que a Tejofran teria a receber de fevereiro a agosto de 2018 mais multas e encargos.

Leia também: Com 20%, Flamengo lidera ranking de maiores torcidas do Brasil; veja

O clube teria que pagar R$ 621.062,27 mensalmente à empresa, R$ 305.553,71 referentes aos serviços de projeto de limpeza, conservação com coleta seletiva de lixo e bombeiro Civil, e R$ 315.508,56 de segurança patrimonial e vigilância.

A empresa tentou negociar para pagar as dívidas com o clube, mas alega "total inércia" por parte do Corinthians para resolver o problema de forma amigável. A Tejofran decidiu abrir uma ação no dia 3 de setembro.

Leia também: Willian elogia Flamengo e Palmeiras e fala sobre possível volta ao Brasil

A assessoria de imprensa do Corinthians afirmou que "não foi citado e no momento oportuno irá se manifestar."

    Leia tudo sobre: Futebol