Tamanho do texto

Furacão faz 2 a 0 em cima do Tricolor gaúcho no tempo normal, vence a disputa de pênaltis por 5 a 4 e garante vaga na decisão do torneio nacional

Lance

Athletico-PR vence Grêmio nos pênaltis e está na final da Copa do Brasil arrow-options
Reinaldo Reginato/Fotoarena/Agência O Globo
Athletico-PR vence Grêmio nos pênaltis e está na final da Copa do Brasil

O Athetico-PR está na decisão da Copa do Brasil. Após vencer no tempo normal por 2 a 0, o Furacão levou a melhor nos pênaltis por 5 a 4. Agora, o Furacão espera o vencedor do confronto entre Inter e Cruzeiro para descobrir o seu adversário na final.

Leia também: Caso Daniel: Edison Brittes não responde perguntas em audiência

O jogo

A palavra de ordem no Athletico-PR era intensidade. Desde os primeiros minutos, o Furacão mostrava a sua força e tentava encurralar o Grêmio na defesa. Assustado, o Tricolor pouco fazia e não era resistência diante do ímpeto do adversário.

Melhor em campo, o gol do mandante parecia questão de tempo e ele veio na casa dos 16 minutos. Rony aproveitou o espaço pela esquerda e achou Bruno Guimarães na grande área. O volante pegou de primeira e carimbou o poste. Na sobra, Nikão bateu firme e chacoalhou a Arena da Baixada, 1 a 0.

Apático, o Grêmio tentava segurar a vantagem e pouco chegava no campo de ataque. A única chance veio com Alisson, que aproveitou a cobrança de lateral e cabeceou firme. Bem colocado, Santos salvou.

Veloz dentro das quatro linhas, o Furacão envolvia a marcação rival e conseguia abrir espaços para as finalizações de fora da área, que assustava Paulo Victor.

No segundo tempo o Furacão conseguiu alcançar seu objetivo logo aos 3 minutos. Novamente pela esquerda, Rony levantou e Marco Ruben escorou para dentro da rede, 2 a 0.

O gol incendiou a Arena da Baixada, que empurrava o Furacão e assustava o Tricolor. Aos 14 minutos, o que estava ruim ficou ainda pior. Após entrada violenta em Cittadini, Kannemann levou o cartão vermelho direto.

Em raro momento dos gaúchos no ataque, David Braz, que havia acabado de entrar para compor a zaga gremista, aproveitou o cruzamento da direita e marcou. Porém, o VAR entrou em ação e acusou a posição de impedimento do defensor.

Aos poucos o Tricolor conseguiu segurar a pressão do Athletico-PR e novamente chegou perto do gol da classificação com David Braz. Após bicão de Cortez, o zagueiro recebeu a bola, invadiu a grande área e bateu cruzado. A bola pegou no zagueiro e só não entrou pelo fato de Santos praticar um milagre.

Pênaltis

Na marca da cal os jogadores foram quase perfeitos. Na última cobrança de pênalti do Tricolor, Pepê bateu no canto direito e Santos defendeu para dar a vitória ao Athletico-PR por 5 a 4.