Tamanho do texto

Jogador colombiano quer ser negociado com o futebol do exterior e comunicou que não viajaria para os próximos dois jogos do clube carioca

Lance

Gustavo Cuéllar arrow-options
Reprodução
Gustavo Cuéllar

Em negociações avançadas com o Al Hilal, da Arábia Saudita, Gustavo Cuéllar foi até o Flamengo informar que, "por problemas pessoais", não viajaria para os próximos dois jogos do Flamengo: contra Ceará, pelo Campeonato Brasileiro, e diante do Internacional, pela Libertadores. A diretoria, assim, resolveu afastá-lo.

Leia  mais: Witzel vai pedir para Jorge Jesus não deixar o Flamengo por medo da violência

Através de uma nota oficial, emitida na noite desta sexta-feira, véspera da viagem para Fortaleza e pouco depois do treino no Ninho do Urubu, o Flamengo externou que  Cuéllar foi afastado "por tempo indeterminado das atividades do departamento de futebol".

A queda de braço entre dirigentes do Flamengo e Cuéllar tem se arrastado desde o fim da Copa América, uma vez que o volante deseja ser negociado para o futebol do exterior, indo na contramão do clube carioca, que pretende segurá-lo, ao menos, até o fim desta temporada.

A multa rescisória de Cuéllar é estipulada em 70 milhões de euros (cerca de R$ 312 milhões). O atleta de 26 anos, que pertence 70% ao Fla, deve sair por um valor na casa dos 9 milhões de euros (aproximadamente R$ 41,6 milhões).

Confira a nota na íntegra:

O Clube de Regatas do Flamengo informa que o atleta Gustavo Cuéllar alegou problemas pessoais e manifestou o desejo de não viajar para os próximos jogos.

A vice-presidência de futebol discorda do posicionamento do atleta, entende que não pode atendê-lo no momento e informa que o afastou por tempo indeterminado das atividades do departamento de futebol.

A vice-presidência de futebol considera que a decisão mantém a concentração do Flamengo nos próximos jogos da temporada.