Tamanho do texto

O ex-jogador foi também o autor do primeiro gol do Alviverde na história da Libertadores, contra o Independiente, da Argentina, em maio de 1961

Gildo com a faixa de campeão paulista do Palmeiras em 1963 arrow-options
Divulgação
Gildo com a faixa de campeão paulista do Palmeiras em 1963

O Palmeiras informou que Gildo Cunha do Nascimento, que foi ponta-direita do clube, morreu aos 79 anos, em decorrência de insuficiência pulmonar, na madrugada desta sexta-feira (02), no hospital Sancta Maggiore.

Leia também: Felipão faz piada infeliz com queda de avião para explicar elenco do Palmeiras

Gildo foi o camisa 7 do Palmeiras entre 1961 e 1968, fazendo parte do histórico elenco que ficou conhecido como a "Primeira Academia". O ponta marcou história também por ter feito o gol mais rápido da história do Verdão. Com apenas 9 segundos, Gildo abriu o placar da partida contra o Vasco, no Maracanã, no dia 07 de março de 1965.

O ex-jogador foi também o autor do primeiro gol do Alviverde na história da Libertadores, contra o Independiente, da Argentina, em maio de 1961.

Outro momento importante da história do Palmeiras que contou com a presena de Gildo foi na inauguração do Mineirão, quando os paulistas representaram a seleção brasileira contra o Uruguai.