Tamanho do texto

"Todo mundo sabe da admiração que eu tenho pelo clube, joguei lá vários anos e tenho um carinho muito grande pelo Flamengo", disse o gremista

Lance

Renato Gaúcho sentado arrow-options
Lucas Uebel/Grêmio FBPA
Renato Gaúcho diz que sonha em dirigir o Flamengo

Apesar do Grêmio viver semana decisiva com a primeira partida das oitavas de final da Libertadores frente ao Libertad, na próxima quinta-feira (25), o assunto envolvendo a possibilidade do técnico Renato Gaúcho treinar o Flamengo ou a seleção brasileira voltou à pauta.

Leia também: Mãe e filho hostilizados no Gre-Nal são recebidos no CT do Grêmio

Em entrevista que Renato Gaúcho deu à  Rádio Globo ele falou abertamente sobre o tema, reforçando a ideia de que ambas as chances fazem parte dos seus sonhos como profissional. Chegando a frisar, inclusive, que nas duas últimas especulações ligando seu nome ao clube carioca, o negócio passou perto de se concretizar.

"Bateu na trave por duas vezes. Não que eu não tivesse vontade, mas eu atendi um pedido do presidente do Grêmio até pelo que nós estamos no momento em busca de mais títulos. Todo mundo sabe da admiração que eu tenho pelo clube, joguei lá vários anos e tenho um carinho muito grande pelo Flamengo . Pode ter certeza que, um dia, esse sonho vai se realizar, isso eu não tenho dúvida alguma, desde que o Flamengo queira", comentou.

"Enquanto isso, vou fazendo o meu melhor no Grêmio, conquistando títulos. Assim como eu tenho o sonho de chegar a seleção brasileira. Um jogador chega à seleção jogando bem e conquistando títulos, o treinador é da mesma forma. Não sei quando, mas tenho certeza que, um dia, esses meus dois sonhos vão acontecer", completou Renato Portaluppi.

Na mesma entrevista, o técnico gremista falou também sobre a possibilidade de contratar o atacante Luciano, ex-Fluminense, assim como a necessidade de trazer peças para repor saídas em definitivo, por empréstimo ou mesmo casos de lesões mais graves como a ocorrida com Felipe Vizeu.

Leia também: Confira curiosidades sobre o Maracanã, estádio que já foi o "maior do mundo"

"Olha, ainda não posso dar o ok porque eu tive nessa tarde (última segunda-feira) uma notícia do Klauss (Câmara, executivo do Grêmio ) e as coisas não estão tão ok como vocês estão noticiando. Mas nós estamos na esperança, como vocês chegaram a colocar, tem o Atlético (Mineiro) na parada e o Grêmio não vai fazer leilão por nenhum jogador. O Grêmio já chegou em um salário muito bom para o jogador e, à partir daí, se o Atlético-MG oferecer mais, pode ter certeza que o Grêmio não vai ficar brigando", avaliou.

"Nós precisamos de jogadores, perdemos o Montoya, o Marinho, o Vizeu teve um problema no joelho e precisou ser operado, mas é difícil encontrar esses jogadores. Quando você encontra um nome como o Luciano sempre tem outro clube querendo também e foi o que eu falei, fazer leilão vai ficar difícil", completou Renato Gaúcho .