Tamanho do texto

Além de Edison, Cristiana e Allana, outros quatro acusados darão seus depoimentos no mês de agosto; apenas Evellyn responde em liberdade

Morte do jogador Daniel%3A atleta tirou foto com Cris Brittes e mandou para amigo arrow-options
Reprodução
Morte do jogador Daniel: atleta tirou foto com Cris Brittes e mandou para amigo

Depois das  novas revelações da última semana do caso Daniel - a busca de Cris Brittes por casas de swing, a briga dela com Edison via WhatsApp e a combinação de Allana com testemunhas -, quais são os próximos passos do processo que investiga a morte do jogador?

Leia mais sobre o caso Daniel

O caso Daniel terá continuidade no próximo dia 13 de agosto, na 1ª Vara Criminal de São José dos Pinhais, no Paraná, com os depoimentos dos sete acusados do crime. As audiências podem ser estender até o dia 15 do mesmo mês, dependendo do andamento.

A família Brittes terá que explicar a sua versão e, inclusive, falar sobre os fatos novos que apareceram após a perícia realizada no celular de Cris. 

A família Brittes%3A Cristiana%2C Edison e Allana arrow-options
Instagram
A família Brittes: Cristiana, Edison e Allana

Daniel foi morto em outubro do ano passado por Edison Brittes, que confessou o assassinato. O empresário admitiu que cometeu o crime por conta de uma suposta tentativa de estupro do jogador contra a sua mulher, Cristiana, fato que os investigadores já descartaram.

A juíza já ouviu testemunhas de acusação e defesa em outras duas fases de audiência, em fevereiro e em abril deste ano de 2019. Prestaram depoimento pessoas que estavam na festa de aniversário de Allana Brittes, na véspera do crime, e familiares do jogador e dos acusados.

No total, são 77 testemunhas arroladas no caso. 

Quem são os acusados

Além da família Brittes (Edison, Cristiana e Allana), outras quatro pessoas são acusadas do crime.

O empresário Edison Brittes já confessou ter matado Daniel, alegando que jogador tentou estuprar Cristiana Brittes, sua esposa, em casa. Por outro lado, a Polícia Civil e o MP-PR (Ministério Público do Paraná) entendem que não houve tentativa de estupro.

De todos os acusados, apenas Evellyn Perusso responde em liberdade. Os outros seguem detidos.

Veja quem são os acusados do caso Daniel e pelo que respondem:

  • Edison Brittes Júnior : acusado de homicídio triplamente qualificado, ocultação de cadáver, fraude processual e corrupção de menor e coação no curso do processo;
  • Cristiana Brittes : acusado de homicídio qualificado por motivo torpe, coação do curso de processo, fraude processual e corrupção de menor;
  • Allana Brittes : acusada de coação no processo, fraude processual e corrupção de adolescente;
  • Ygor King : acusado de homicídio triplamente qualificado, ocultação de cadáver, fraude processual e corrupção de menor;
  • Eduardo Henrique da Silva : acusado de homicídio triplamente qualificado, ocultação de cadáver, fraude processual e corrupção de menor. Ele é primo de Cris Brittes;
  • David William Vollero Silva : acusado de homicídio triplamente qualificado, ocultação de cadáver, fraude processual, corrupção de menor e denunciação caluniosa;
  • Evellyn Brisola Perusso : acusada de denunciação caluniosa, fraude processual, corrupção de menor e falso testemunho.
Evellyn Perusso e seu advogado arrow-options
Reprodução/Átila Alberti/Tribuna do Paraná
Evellyn Perusso ficou com o jogador Daniel na noite anterior à sua morte

Com os depoimentos dos acusados neste mês de agosto, o caso Daniel caminha para um veredito da Justiça já nos próximos meses.

    Leia tudo sobre: Futebol