Tamanho do texto

Técnico português não ficará preso à ideia de ter 11 titulares e pode rodar bastante o time rubro-negro durante as competições

Lance

Jorge Jesus%2C técnico do Flamengo arrow-options
FLAMENGO/SITE OFICIAL/REPRODUÇÃO
Jorge Jesus, técnico do Flamengo

Não há muito tempo para descansar. Um dia depois de golear o Goiás pelo Brasileirão , o elenco do Flamengo treina nesta tarde, no Ninho do Urubu, visando a partida contra o Athletico, na quarta-feira, valendo uma vaga na semifinal da Copa do Brasil. Em meio às decisões e chegada de reforços, o técnico Jorge Jesus tem o desafio de manter o time saudável e competitivo.

Leia também: Ex-vascaíno cobre Cruz de Malta com tatuagem do Flamengo

Para isso, o português Jorge Jesus não ficará preso à ideia de ter 11 titulares. A tendência é de que sejam feitas alterações jogo a jogo. Seja por questões físicas e técnicas, seja por características do adversário. Já foi assim nestes dois primeiros jogos.

"Não tenho time A e um time B. Em toda parte do mundo, uns jogam mais que outros. Com a sequência de jogos, não tenho como manter os 11 jogadores sempre. A equipe precisa ser rodada, mas nunca vou mudar de 11 em 11".

Jorge Jesus explicou as entradas de Rafinha, Trauco, Diego e Everton Ribeiro - reservas na Arena da Baixada, no 1 a 1 com o Athletico. Segundo o técnico, as mudanças visaram dar um "frescor físico" à equipe após ao "intenso jogo" do Flamengo em Curitiba, onde Rodinei, Renê, Cuéllar e Vitinho foram titulares.

"REFORÇOS EUROPEUS" DEVEM ENTRAR AOS POUCOS

Além de Jorge Jesus, o lateral-direito Rafinha também fez sua primeira partida pelo Flamengo no Maracanã diante do Goiás. O camisa 13 foi substituído aos 13 minutos da etapa final, e foi ovacionado pelos 65 mil torcedores presentes.

Leia também: E o Oscar vai para... Gabigol! Simulação bizarra do atacante vira piada mundial

"Rafinha está vindo de férias, trabalhou duas semanas conosco. Mas tem tanta qualidade que acaba escondendo as coisas. Mas há um limite. O tirei para evitar (qualquer risco de lesão)", explicou o comandante português após o jogo.

Nesta segunda-feira, Pablo Marí e Gerson se apresentam no Ninho do Urubu e iniciam os trabalhos sob o comando de Jorge Jesus . São mais dois reforços que o técnico português recebe com a missão de encaixá-los na equipe sem contar com o tempo ideal para treinamentos por conta dos jogos de três em três dias.

    Leia tudo sobre: Futebol