Tamanho do texto

Em depoimento, o atacante disse que seus assessores publicaram o conteúdo

Neymar na cadeira de rodas
Marcelo Theobald / Agência O Globo
Em depoimento, Neymar diz que não foi ele que postou o vídeo com fotos íntimas de Najila.

Durante depoimento prestado na noite da última quinta-feira (07), Neymar confirmou que gravou a primeira parte do vídeo publicado em seu Instagram.  Entretanto, o jogador disse que um membro de sua assessoria e um técnico de informática foram os responsáveis por juntar o vídeo com as imagens da conversa com Najila. 

No depoimento, Neymar também disse que não possuia conhecimento técnico o suficiente para postar o vídeo junto com as imagens. Entretanto, ele admitiu que o teor da conversa fosse publicado, pedindo para que a equipe preservasse as partes íntimas de Najila

O assessor e o técnico de informática citados por Neymar serão identificados e intimados à depor na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI).  Todos serão investigados por divulgar fotos íntimas da mulher e poderão pegar de um a cinco anos de detenção.

Seguindo orientação de seus advogados, Neymar não entregou seu telefone para a Polícia. Ele apenas apresentou todo o conteúdo e o teor da conversa com Najila ao delegado Pablo Sartori. 

Ao longo da semana, Neymar tentou altera o local do depoimento para a sede do Serviço Aeropolicial (Saer), já que possui um heliponto próximo ao local. Porém, o delegado considerou um privilégio ao jogador e negou o pedido. Enquanto isso, Najila chegou no final da manhã à delegacia em que registrou o Boletim de Ocorrência, em São Paulo, para depor.