Massacre de Heysel
Ansa
O Massacre de Heysel, que deixou 39 mortos, completou 34 anos.

Nesta terça-feira (29), Juventus e Liverpool homenagearam as vítimas do "Massacre de Heysel", que completa 34 anos em 2019. O episódio foi uma briga entre torcedores da equipe italiana e hoolingans dos Reds que aconteceu antes da final da Champions de 1985, em Bruxelas na Bélgica. 

Leia também: Jejum e Oração: o Ramadã interfere no desempenho de atletas muçulmanos?

Em nota oficial, a Juventus afirmou que, mesmo depois de 34 anos, o massacre segue sendo um pensamento difícil de apagar. O clube italiano ainda classificou o episódio como "uma das tragédias esportivas mais horríveis que atingiram o esporte". Através do Twitter, Chiara Appendinoa, prefeita de Turim, disse que o episódio é uma ferida que jamais será esquecida. Confira: 


Também envolvido no episódio, o Liverpool fez uma singela homenagem às vítimas, colocando uma coroa de flores na parede de Anfield que lembra a tragédia. Confira abaixo a homenagem do clube inglês aos 39 mortos no massacre. 

Homenagem Liverpool
Reprodução/Twitter
O Liverpool homenageou as vítimas do Massacre de Heysel, que completou 34 anos.

Os confrontos do massacre começaram na arquibancada e se foram ganhando cada vez mais proporção. Muitas das vítimas morreram pisoteadas ou esmagadas por um muro que foi derrubado. Os hooligans ingleses foram considerados culpados pelo incidente, o que levou os times do país a serem expulsos de competições europeias por 5 anos (o Liverpool por 6).

Homenagem da Juventus às vítimas do Massacre de Heysel.
Ansa
Homenagem da Juventus às vítimas do Massacre de Heysel.


    Leia tudo sobre: Futebol

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários