Tamanho do texto

Após vencer o jogo de ida por 2 a 1, equipe Celeste buscou empate diante do maior rival e confirmou o 38º título estadual de sua história

Cruzeiro campeão mineiro 2019
Rodney Costa/Eleven/Agência O Globo
O Cruzeiro é o grande campeão mineiro de 2019

O Cruzeiro é bicampeão mineiro. Diante de 21.862 torcedores no estádio Independência, em Belo Horizonte, neste sábado (20), a equipe Celeste empatou com o grande rival, Atlético-MG, por 1 a 1, e, por ter vencido o jogo de ida por 2 a 1, ficou com o título estadual de 2019 e de forma invicta, com 11 vitórias e cinco empates em 16 partidas. Balançou as redes adversárias 36 vezes e foi vazado apenas nove.

Os gols da partida foram marcados por Elias, aos 29 do primeiro tempo, e Fred, aos 34 do segundo. O árbitro de vídeo foi bastante utilizado no clássico, inclusive foi o responsável por marcar o pênalti que terminou com o gol do Cruzeiro . O árbitro Leandro Bizio Marinho, no entanto, foi questionado diversas vezes por parecer não ter confiança em suas marcações.

Com mais um título estadual, o escrete cruzeirense chega ao 38º de sua história, o segundo consecutivo, o que não acontecia desde 2008-2009. O Atlético-MG segue como o maior campeão, com 44 conquistas no total.

Leia também: D'Alessandro vai processar jogadores do Grêmio por provocações nas redes sociais

Como foi o jogo

Atlético-MG x Cruzeiro
GLEDSTON TAVARES / FramePhoto /Agência O Globo
Atlético-MG e Cruzeiro decidiram o Campeonato Mineiro de 2019

Com a necessidade de vitória simples para ficar com o título mineiro de 2019, o Atlético começou em cima e Ricardo Oliveira acertou a trave aos cinco minutos, após cruzamento de Geuvânio. Aos 11, o Cruzeiro respondeu em jogada de Marquinhos Gabriel, que cruzou e viu Igor Rabello acertar o próprio travessão.

Com 29 minutos de bola rolando, saiu o primeiro gol da partida. Chará lançou Ricardo Oliveira, que finalizou e obrigou Fábio a fazer boa defesa. No rebote, Elias subiu, ganhou de Dodô e desviou. A bola ainda bateu em Léo antes de morrer no fundo do gol cruzeirense.

Só aos 40 o Cruzeiro voltou a assustar Victor em chute de Rodriguinho que desviou e deu certo trabalho ao arqueiro. Dois minutos depois Geuvânio recebeu bom passe pelo alto, levou para o meio e bateu de perna esquerda, obrigando Fábio a se esticar e evitar o segundo gol.

Na segunda etapa, logo aos dois minutos, o Cruzeiro assustou em cobrança de falta de Robinho que passou muito perto da trave. Somente aos 20 minutos, após certo domínio do Atlético, o time Celeste voltou a atacar com perigo. Pedro Rocha recebeu de Robinho na pequena área e bateu forte, mas direto para fora.

Aos 34 minutos, com a ajuda do árbitro de vídeo, o árbitro marcou pênalti após a bola bater na mão de Leonardo Silva. Fred foi para a cobrança, deslocou Victor e deixou tudo igual no Independência. Posteriormente, o Atlético-MG pareceu abatido e tentou pressão.

Ao todo, foram sete minutos de acréscimo, mas nem isso ajudou a equipe de Rodrigo Santana a buscar o segundo gol e ficar com o título mineiro. Aos 52, o árbitro Leandro Bizzio Marinho encerrou o duelo, para festa dos cruzeirenses presentes no Independência.

Leia também: Flamengo veta expressão 'festa na favela' em suas redes sociais

Ficha técnica

Data: 20 de abril de 2019, sábado
Horário: 16h30 (de Brasília)
Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte
Árbitro: Leandro Bizzio Marinho
Assistentes: Rafael da Silva Alves e Elio de Andrade

Atlético-MG: Victor, Guga, Leonardo Silva, Igor Rabello e Fábio Santos; José Welison (Alerrandro), Elias e Luan (Vinícius); Chará, Geuvânio (Maicon) e Ricardo Olveira. Técnico: Rodrigo Santana.

Cruzeiro: Fábio, Edílson, Dedé, Léo e Dodô; Henrique, Lucas Romero (Thiago Neves), Robinho, Marquinhos Gabriel (Pedro Rocha) e Rodriguinho (Lucas Silva); Fred. Técnico: Mano Menezes.

    Leia tudo sobre: futebol