Tamanho do texto

Daniel conversava com uma garota quando foi empurrado por outro homem que acompanhava ela. No mesmo dia,mais tarde, o jogador seria assassinado

daniel em balada
Reprodução
Daniel é empurrado na balada

As imagens das câmeras de segurança da Shed, casa noturna em Curitiba onde foi comemorado o aniversário de 18 anos de Alana Brittes, mostram o jogador Daniel dentro e fora da balada no dia 27 de outubro assassinado, quando ele foi assassinado. Edison e Cristiana Brittes também aparecem no vídeo divulgado pela TV Globo.

Em determinado momento, Daniel , que aparentava estar aproveitando a festa, aparece ao lado de uma garota, já do lado de fora da Shed, e é empurrado por um homem que acompanhava ela. O jogador a teria importunado. Na sequência, as imagens mostram ele entrando em um carro, que seria do motorista de um aplicativo.

Assista o vídeo:


O caso Daniel

Edison , Cristiana Brittes e Daniel
Reprodução
Morte do jogador Daniel: atleta tirou foto com Cris Brittes e mandou para amigo

Sete pessoas são acusadas pela morte do ex-jogador Daniel Corrêa Freitas, no dia 27 de outubro de 2018, em São José dos Pinhais . O empresário  Edison Brittes  confessou ter matado o atleta, que, segundo ele, teria tentado estuprar sua esposa,  Cristiana Brittes .

Edison Brittes é acusado de homicídio triplamente qualificado, ocultação de cadáver, fraude processual, coação de testemunha e corrupção de menor. Eduardo da Silva, Ygor King e David William da Silva também estão presos por terem participação direta no crime.

Leia também: Caso Daniel: mulher que seria "testemunha chave" ainda não foi localizada

Cristiana Brittes responde por homicídio, coação de testemunhas, fraude processual e corrupção de menor; já a filha Allana Brittes responde pelos mesmos crimes, exceto homicídio.

Evellyn Brisola Perusso é a única que responde em liberdade no caso Daniel  . Ela é acusada de denunciação caluniosa e falso testemunho.

    Leia tudo sobre: Futebol