Tamanho do texto

Clube argentino agradeceu ao time brasileiro logo depois de avançar à terceira fase da Libertadores

Talleres deixou recado para o São Paulo no vestiário do Morumbi
Twitter/Reprodução
Talleres deixou recado para o São Paulo no vestiário do Morumbi

O Talleres deu um grande exemplo de fairplay e civilidade na noite desta quarta-feira, logo após eliminar o São Paulo na segunda fase da Libertadores, dentro do Morumbi -  o empate por 0 a 0 favoreceu o time argentino, que segue adiante na competição.

Depois do jogo, a equipe do Talleres limpou o vestiário visitante do estádio são-paulino e ainda deixou um recado bastante simpático para o time brasileiro. 

Leia também: Se Jardine fosse pedreiro, taxista, piloto de avião ou técnico de futebol

"São Paulo, muito obrigado. Compartilhamos o desafio de continuar a crescer", disse o bilhete deixado pelos argentinos e postado nas redes sociais. Juntamente com a carta foram deixados um livro que conta a história do clube, a revista do jogo e uma cuia de mate.

Na noite desta quarta-feira, 45 mil torcedores estiveram presentes para assistir um início de partida em que o  São Paulo  pressionou o Talleres. Mas o rendimento do time decepcionou com falta de organização e exagero nas ligações diretas para o ataque. No primeiro tempo, Diego Souza teve uma única chance após cruzamento de Helinho, mas cabeceou para fora.

No segundo tempo o São Paulo apresentou alguma melhora, com bolas aéreas e jogadas em velocidade, mas a falta de gols e criatividade levaram a torcida gritar os nomes dos multicampeões Muricy Ramalho e Telê Santana, além de xingar o presidente do clube, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco.

Como as jogadas não fluíam, o treinador do São Paulo fez duas alterações, tirando Helinho e Bruno Peres para as entradas de Nenê e Araruna. Mesmo com as mudanças, o desempenho do time não melhorou. Para piorar a situação na Libertadores , Everton foi expulso após dar uma solada no rosto do lateral Enzo Díaz.

Leia também: Veja 7 contratações alternativas que não aconteceram

Aos 38 do segundo tempo Nenê chegou a marcar, mas o árbitro assinalou impedimento do meia e invalidou o gol contra o Talleres . Os minutos finais foram de desespero total para o time do São Paulo e para os torcedores que, com o apito final, passaram a vaiar ainda mais o desempenho do Tricolor e principalmente o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco. 

    Leia tudo sobre: Futebol