Tamanho do texto

Projeto "Paysandu, Alegria do Povo" pretende beneficiar mil torcedores e quer chegar até as escolas estaduais de Belém, no Pará

Paysandu faz ação social com torcedores de baixa renda
Fernando Torres/Paysandu
Paysandu faz ação social com torcedores de baixa renda

O Paysandu Sport Club realizou no último sábado (08) uma ação social com torcedores de baixa renda. Com o projeto “Paysandu, Alegria do Povo”, divulgado na última semana, o clube pretende levar alguns torcedores de graça para o Estádio Leônidas Castro em 2019.

Leia também: PSG ajuda Neymar a fechar acordo financeiro a fim de evitar a saída do jogador

A ação social tem como público alvo os torcedores hipossuficientes – aqueles que não possuem condição financeira necessária para se sustentar. No fim de semana, o Paysandu realizou o cadastro de algumas dessas pessoas na Curuzu (sede do Sócio Bicolor).

Ex-vice-presidente de gestão do clube e agora presidente dos Lobos, Ricardo Gluck Paul foi o idealizador do projeto. A ideia é que durante a próxima temporada, a equipe consiga oferecer entrada grátis para até 1.000 pessoas.

Atual vice-presidente de gestão, Ieda Almeida, explicou a ação social. “O projeto tem a finalidade de atender aos torcedores do Paysandu que por situações adversas da vida estão desempregados. O clube vai cadastrar em um primeiro momento cerca de 500 pessoas, mas a meta é chegar a mil”, comentou.

Ela também explica que as pessoas beneficiadas não irão a todos os jogos do ano. Haverá um rodízio com o primeiro jogo contemplando 200 torcedores de baixa renda, no próximo 300, no outro 500 e seguindo.

Leia também:  Cristiano Ronaldo com saudades de Messi? "Talvez ele é que sinta minha falta"

Cada torcedores hipossuficiente receberá um cartão de acesso, como um cartão de sócio torcedor. Esse cartão será intransferível e, posteriormente, será substituído por um cadastro biométrico.

Ieda também comentou que a ação social do Paysandu tem outras ramificações. “Temos outras ideias também de firmar um contrato, por exemplo, com a Secretaria Municipal de Educação, para levar um grupo de crianças de escola pública uma vez por mês ao estádio para assistir a um jogo”.

O idealizador do projeto “Paysandu, Alegria do Povo” tem um motivo muito importante para implantar a ação em seu primeiro ano como presidente.

“Historicamente, o Paysandu sempre foi conhecido como o time do povo e isso não pode se perder. Precisamos trazer todos os torcedores para dentro do clube, queremos que eles participem de experiências e vivam o clube, se sintam em casa em qualquer patrimônio do clube, seja na Curuzu, na Sede Social ou na Sede Náutica”.

Leia também:  Sport denuncia possível irregularidade do Ceará e espera voltar a Série A

A ação social tem início no primeiro jogo do Paysandu em 2019 pelo Campeonato Paraense começa entre os dias 19 e 20 de janeiro. O papão está na Chave A2 com São Raimundo, Independente de Tucuruí e Águia de Marabá. A Chave A1 tem Remo, Bragantino, Castanhal e Paragominas.

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.