Tamanho do texto

Fundação Vidas terá amparo da Chapecoense e da AFAV-C. Objetivo é dar suporte financeiro para todas as 71 famílias envolvidas no acidente de 2016

Reunião anunciou Fundação Vidas para ajudar as famílias da vítimas do acidente com avião da Chapecoense
Divulgação
Reunião anunciou Fundação Vidas para ajudar as famílias da vítimas do acidente com avião da Chapecoense

Nesta quarta-feira, a Associação Chapecoense de Futebol e a Associação dos Familiares e Amigos das Vítimas do Vôo da Chapecoense (AFAV-C) apresentaram a Fundação Vidas , instituição que atuará na criação de um fundo financeiro para dar suporte às famílias das vítimas do acidente com avião da Chapecoense durante todo o período dos pedidos de indenizações na justiça.

Leia também:  Federação Paulista anuncia grupos do Paulistão 2019 com novidades. Veja

A Fundação Vidas terá sede em Chapecó e uma diretoria composta por membros do clube e representantes das famílias das vítimas do acidente com avião da Chapecoense . O foco principal da Fundação é atender quatro pilares básicos: saúde, educação, moradia e alimentação.

“A relação entre a Chapecoense e a famílias está em constante aprimoramento e evolução. Entendemos que, hoje, elas precisam ser assistidas de alguma forma e a Fundação Vidas é um grande passo para que elas mantenham suas despesas enquanto perdurem as ações na justiça”, explicou Thiago Degasperin, advogado do clube e um dos envolvidos no projeto.

Leia também:  Com a chancela de Zé Roberto, Bundesliga anuncia campanha no Brasil

O trabalho agora é buscar parceiros dispostos a contribuir com a causa. Os recursos arrecadados serão repassados de forma mensal, fixa e igualitária a todos os parentes das vítimas brasileiras do acidente. A Chapecoense, além de ser agente captador de parcerias, já se dispôs a ser um dos patrocinadores, inclusive, disponibilizando e administrando o imóvel onde funcionará a sede da Fundação Vidas, em Chapecó .

“Por trás de uma vida, há sempre uma família. Essa é a motivação que deu origem ao nome da Fundação. Muito importante ter o clube conosco neste projeto, pois ele pode angariar parceiros dispostos em ajudar a nossa causa”, disse Fabienne Belle, presidente da AFAV-C.

A ajuda é uma tentativa de sanar a necessidade de algumas famílias que têm enfrentado dificuldades, recorrendo a empréstimos bancários e a ajuda de amigos e parentes. A expectativa dos advogados é a de que as ações judiciais durem cerca de cinco anos, período em que a Fundação Vidas atuaria junto aos parentes das vítimas.

Leia também:  Marcelo nega acerto com Juventus e discute com jornalistas após jogo do Real

Além das famílias das vítimas do acidente com avião da Chapecoense , estiveram presentes no encontro os sobreviventes Alan Ruschel e Neto, jogadores da equipe catarinense, além do jornalista Rafael Henzel.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.