Tamanho do texto

O Timão venceu o Flamengo nesta quarta-feira (26), em Itaquera, e agora enfrenta o Cruzeiro, que eliminou o Palmeiras, na final da Copa do Brasil

Pedrinho fez o gol da vitória do Corinthians em cima do Flamengo
Reprodução / Corinthians
Pedrinho fez o gol da vitória do Corinthians em cima do Flamengo

O Corinthians volta a disputar uma final de Copa do Brasil após nove anos. A vitória sobre o Flamengo na Arena Itaquera coloca o Timão na rota dos títulos nacionais da temporada.

Leia também: O talento desamarrou a semifinal em SP. Falta de inspiração travou o jogo em BH

Mas a empolgação da vitória deve ser deixada de lado. Assim pensa o técnico do Corinthians , Jair Ventura, que pede "pés no chão" durante a caminhada pela conquista.  

“Nunca falo um ponto principal, uma série de fatores, um esporte coletivo, ninguém alcança objetivo sozinhos. Começou com a festa da torcida, 40 mil pessoas numa terça-feira, serve de combustível. Deixamos o máximo dentro de campo. Fagner acabou saindo, Vital não aguentou, Douglas estava sentindo... Mostra que a gente passou do limite, o que é sempre válido quando alcança o objetivo. Muita entrega, muita raça e determinação num jogo tático, conseguimos a classificação. Não vencemos nada, pés no chão, para conseguirmos o objetivo”, disse.

Elenco do Corinthians comemora classificação para final da Copa do Brasil
Reprodução / Corinthians
Elenco do Corinthians comemora classificação para final da Copa do Brasil

"É um sonho, não conquistamos nada, mas é a realização de um sonho. A gente fica feliz", continuou Jair Ventura. 

Leia também: O corintiano gosta mais do Pacaembu do que da arena do clube, em Itaquera

"Nunca vai ter o time ideal, se eu falar, acabo com competitividade interna. Todos têm chance de conseguir a titularidade. Jogo do Inter nós jogamos até melhor que o jogo do Sport, mas não vencemos. Vi evolução. Hoje vencemos o elenco mais valioso do futebol brasileiro, mostra a nossa evolução. Vamos tropeçar em alguns momentos, mas há evolução. O que me chama mais a atenção é a entrega desse grupo, deixam sempre o seu máximo em campo", prosseguiu.  

Na sequência, Jair Ventura falou sobre a segunda alteração que promoveu na noite desta quarta: Pedrinho no lugar de Clayson. Menos de um minuto após entrar em campo, o camisa 38 fez o gol da vitória – e da classificação.

Jair Ventura durante a partida contra o Internacional, pela 26ª rodada do Brasileirão
Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians
Jair Ventura durante a partida contra o Internacional, pela 26ª rodada do Brasileirão

"É a parte boa da vida do treinador, de tantas críticas, tem esses momentos bons, o momento de uma estratégia de jogo, de substituições, mostra que quando você tem suas convicções, as coisas acontecem. Quem classificou para a final foi o melhor, que foi o Corinthians", finalizou.

Leia também: Liderança de Cássio e talento de Jadson: os "segredos" de Jair no Corinthians

O adversário do Corinthians na final será o Cruzeiro. Nesta quinta-feira (27), na sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), será realizado o sorteio que definirá a ordem dos mandos de campo.

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.