Tamanho do texto

O árbitro de vídeo foi a grande novidade nas quartas de final do torneio e seguirá em uso nas semis e na grande final da Copa do Brasil

Árbitros testam o VAR no estádio do Palmeiras
Reprodução / CBF
Árbitros testam o VAR no estádio do Palmeiras

Nesta quarta-feira (12), dois jogos decisivos pelas semifinais da Copa do Brasil vão levar a campo muita tradição e rivalidade entre quatro grandes clubes do futebol brasileiro: Corinthians, Cruzeiro, Flamengo e Palmeiras. Também fará parte deste espetáculo o VAR (Árbitro Assistente de Vídeo), novidade que estreou nas quartas de final da competição nacional, aliada da equipe de arbitragem na validação das decisões do campo de jogo.

Leia também: Boliviano afirma que inventou o VAR e cobra R$ 415 milhões da Fifa por plágio

Os árbitros de campo e de vídeo que atuarão no duelo entre Palmeiras e Cruzeiro estiveram no gramado do Allianz Parque, local da partida, para a realização de testes protocolares do VAR na manhã desta terça-feira (11), véspera do confronto. É uma exigência do IFAB, órgão que trata das regras do futebol, para homologar o estádio e atestar que ele está pronto para receber a tecnologia.

"É um protocolo onde são testados o equipamento de comunicação, as câmeras, a cabine de comunicação no campo, toda a parte técnica envolvida. Esses testes servem também para deixar o árbitro ambientado com local do jogo, com a posição da cabine. Simulamos várias situações que podem acontecer na hora da partida", explicou o coordenador do Árbitro de Vídeo no Brasil e supervisor de arbitragem do confronto, Sérgio Corrêa.

Leia também: Premier League testará VAR de maneira 'offline' na quinta rodada do campeonato

Jogadores da equipe sub-17 do Palmeiras formaram os times para o jogo simulado. Toda a equipe de arbitragem escalada para o confronto participou do procedimento. São eles o árbitro Wagner Reway, os assistentes Alessandro Rocha Mattos e Fabrício Vilarinho, o quarto árbitro Bruno Arleu, e o trio do VAR formado por Péricles Bassols, Hélton Nunes e Leandro Pedro Vuaden.

A sala do VAR no Allianz Parque
Reprodução / CBF
A sala do VAR no Allianz Parque

Leia também: Paulistão 2019: Federação Paulista diz que vai bancar uso de VAR no mata-mata

VAR pode atuar, segundo o protocolo do IFAB, em quatro situações específicas: gol e não gol; penalidade ou não penalidade; cartão vermelho direto e identificação equivocada de atleta. Em todos os outros lances, as decisões são exclusivas da equipe de campo. O processo de homologação aplicado no Allianz Parque também foi realizado em todos os estádios que receberam partidas com o uso da tecnologia nas quartas de final da Copa do Brasil. 

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.