Tamanho do texto

Rodrygo é flagrado xingando a entidade em vídeo e defende atitude dos torcedores em entrevista; treinador exalta culpa do Peixe no incidente

A eliminação do Santos  na Copa Libertadores da América já repercute entre os funcionários do clube. Enquanto os atletas do clube atacaram a Conmebol na saída do gramado, o treinador Cuca não eximiu o clube de culpa pela derrota.

Torcedores do Santos entram em confronto com a PM durante jogo
Reprodução/ TV
Torcedores do Santos entram em confronto com a PM durante jogo

Punido pela escalação irregular  do meio-campista Sánchez, o Peixe, que havia empatado o primeiro jogo por 0x0, viu o resultado se tranformar em um 3x0 em favor dos argentinos no tribunal, na tarde desta terça-feira (28). O empate sem gols no Pacaembu não foi suficiente para reverter o confronto, e a arbitragem foi obrigada a terminar a partida mais cedo por conta de tentativas de invasão de campo de torcedores do Santos.

Assim que a partida foi oficialmente encerrada, os jogadores santistas se revoltaram na saída do gramado. Um dos mais exaltados, o atacante Rodrygo foi flagrado xingando a Conmebol em vídeo feito por torcedores: "Filhos da p... e safados".

Mesmo após a confusão, o jovem não abaixou o tom em conversa com os jornalistas na zona mista e ainda defendeu os atos de violência praticados pela torcida. "A gente tem que entender a emoção do torcedor, todo o sentimento dele. Eu teria feito a mesma coisa", disparou. "Você vai para a Argentina, se doa bastante, empate em 0 a 0 para chegar aqui e começar perdendo por 3 a 0?", questionou.

Quem também não poupou críticas à decisão do tribunal foi o lateral Victor Ferraz, que participou da entrevista coletiva ao lado do técnico Cuca. "Os caras pegaram dois dias de ônibus para um jogo que não valeu. Recebemos várias mensagens de torcedores que fizeram loucuras para nos ver. Isso não valeu de nada. O jogo não valeu, a Conmebol tirou o resultado", disse.

Através das redes sociais, o lateral Dodô, que não jogou no Pacaembu por conta de suspensão, também se manifestou: "Uma pena ver a maior competição de futebol do nosso continente ser decidida fora de campo. O sentimento de revolta, e frustração com certeza é compartilhado por todos nós", escreveu o lateral, que também reiterou que nada justifica a violência. "Não podemos achar isso normal e nem incentivar tais ações", completou.

Cuca critica direção do Santos

Cuca não poupou críticas à diretoria do Santos após a partida contra o Independiente
Ivan Storti/Santos FC
Cuca não poupou críticas à diretoria do Santos após a partida contra o Independiente

Indo no caminho contrário da maioria de seus atletas, o treinador Cuca não poupou criticas à forma como o Santos tratou o caso. O treinador deu declarações duras contra a diretoria do clube. "Amanhã podem até me mandar embora por causa disso, mas o Santos tem de melhorar muito profissionalmente e internamente. Isso que ocorreu é um erro muito grande e muito grave", opinou o treinador, que se colocou à disposição para ajudar o clube a implementar um sistema mais profissional.

Leia também: Presidente do Corinthians, Andrés Sanchez vira réu por crime tributário

Ainda na coletiva, o técnico criticou o fato da decisão ter saído apenas no dia do jogo, mas admitiu que o Independiente jogou melhor que o Santos . Ele ainda revelou que "não tem esperanças" de uma reversão do resultado nos tribunais e lamentou o fato que que o clube deverá sofrer uma nova punição após a confusão no Pacaembu.

    Leia tudo sobre: Futebol