Tamanho do texto

Rodriguinho, de cabeça, marca o gol da vitória do Timão; Cássio brilha no tempo normal e ainda defende as cobranças de Diego Souza e Liziero

O Corinthians está na final do Campeonato Paulista. Após vitória no tempo normal por 1x0, a vaga foi decidida na disputa de pênaltis e o Timão levou a melhor em Itaquera. O adversário será o Palmeiras, que eliminou o Santos nesta terça-feira (27). O primeiro jogo da finalíssima será neste sábado (31), em Itaquera

Após gol nos últimos minutos, Cássio apareceu e deu a vaga ao Corinthians nos pênaltis
Reprodução
Após gol nos últimos minutos, Cássio apareceu e deu a vaga ao Corinthians nos pênaltis

Após a vitória do São Paulo no primeiro jogo, o Corinthians pressionou durante os 90 minutos e só conseguiu fazer o gol com Rodriguinho, de cabeça, aos 47 minutos do segundo tempo. Nas penalidades, Cássio brilhou ao defender as cobranças de Diego Souza e Liziero.

O jogo

Precisando da vitória para se manter vivo na competição, o Timão iniciou a partida nervoso, errando muitos passes. Com a mesma escalação da primeira partida, o São Paulo se postou no campo de defesa e esperou o adversário, na espreita por uma chance de contra ataque. Após os primeiros dez minutos de jogo, o Corinthians, reforçado por Fagner, Clayson e Rodriguinho, começou a controlar a partida, trocando passes no campo de ataque, no entanto, a equipe tinha dificuldades para se infiltrar na defesa da equipe de Diego Aguirre.

Leia também: Paulistão volta a ter uma final com times da capital após 15 anos

A primeira boa chance veio aos 23 minutos: Mateus Vital alçou bola na grande área, Pedro Henrique desviou e Emerson dominou na esquina da pequena área. O camisa 47 virou e bateu de perna esquerda, mas não conseguiu acertar o gol. 

O Tricolor seguia marcando forte. Principal articulador do Corinthians, Rodriguinho enfrentava marcação dupla e pouco aparecia na partida. Nas vezes que pegava na bola, o camisa 26 conseguia abrir a defesa adversária, mas os jogadores do São Paulo também se mostravam competentes ao tirar as bolas alçadas para a grande área.

Aos 40 minutos, o São Paulo teve a chance de contra ataque que tanto esperou. Após recuperação de bola, Petros enfiou com precisão para Tréllez. O colombiano recebeu em velocidade completamente sozinho, mas Cássio foi corajoso e saiu de carrinho para evitar o gol.

O Timão respondeu no lance seguinte: Rodriguinho encontrou Fagner sozinho na ponta direita e o lateral cruzou rasteiro para Emerson, que chegou batendo de perna esquerda da marca do pênalti, mas mandou por cima do gol de Sidão. 

No último lance da primeira etapa, o São Paulo voltou a assustar. Militão pegou sobra de bola na direita da grande área e soltou a bomba, mas Cássio apareceu para espalmar a bola.

O segundo tempo começou com o Corinthians novamente desligado: Aos cinco minutos, o São Paulo cobrou falta curtinha na intermediária e Nenê avançou sozinho para bater firme da entrada da área. A bola beliscou a trave esquerda de Cássio e saiu pela linha de fundo. Três minutos depois, o Timão respondeu na mesma moeda, e Clayson arriscou de longe, mas mandou à direita do gol.

Carille resolveu deixar o time mais ofensivo aos 15 minutos com a entrada de Pedrinho na vaga de Gabriel. Logo aos 16, Fagner fez bela jogada pela direita e cruzou rasteiro, mas Emerson não conseguiu alcançar a bola.

Leia também: Gigantes europeus disputam a contratação do jovem Paulinho, destaque do Vasco

Procurando ficar mais com a bola, Aguirre também mudou o time. Saíram Nenê, Tréllez e Marcos Gilherme para as entradas de Lucas Fernandes, Diego Souza e Caíque. No Corinthians, Fagner, exausto, pediu para sair e Mantuan entrou em campo. Aos 37, Carille tentou uma última cartada ao promover a entrada de Danilo na vaga de Emerson.

A pressão corintiana parecia não dar resultado e a defesa do São Paulo tirava todas as bolas. No entanto, aos 47 minutos da segunda etapa, Clayson cobrou escanteio pela direita e Rodriguinho apareceu para testar firme, no chão e vencer o goleiro Sidão para abrir o placar.

Pouco depois do gol corintiano, o juiz apitou o final do jogo e a disputa foi para as penalidades. Mateus Vital acertou o primeiro pelo Timão e Cássio defendeu o chute de Diego Souza. Herói no tempo normal, Rodriguinho parou em boa intervenção de Sidão e Lucas Fernandes deixou tudo igual. Clayson converteu e voltou a deixar o Timão na frente, mas Bruno Alves empatou com chute firme no meio do gol. Pedrinho e Reinaldo também acertaram suas cobranças. Maycon fechou a série corintiana e venceu Sidão. Na última cobrança do Tricolor, Militão teve calma para empatar a disputa.

Danilo abriu a série de cobranças alternadas pelo Timão e marcou o seu. Liziero foi pressionado para a cobrança e parou em mais uma boa defesa de Cássio, que garantiu a classificação do Timão.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.