Tamanho do texto

Técnico do Corinthians afirma que ficou "muito chateado", mas que não haverá represálias em Itaquera no jogo de volta na próxima quarta-feira

Como todo clássico entre São Paulo e Corinthians, o duelo deste domingo (25) teve muita reclamação durante e depois dos 90 minutos. O principal alvo das confusões foi o técnico do time de Itaquera, Carille.

Leia também: São Paulo derrota o Corinthians no Morumbi e abre vantagem na semi do Paulistão

Comemoração de Nenê irritou o técnico Carille
Rubens Chiri / saopaulofc.net
Comemoração de Nenê irritou o técnico Carille

No primeiro tempo,  Carille se estranhou com Nenê duas vezes. A primeira, por não concordar com uma reposição de bola do são-paulino; depois, pela comemoração do gol na frente do banco de reservas do Corinthians. 

Após o jogo o técnico continou reclamando e o alvo da vez foi o técnico do São Paulo, Diego Aguirre. "Ele teve a cara de pau de falar que não me conhecia, que não me reconheceu. No intervalo cobrei isso dele quando o árbitro nos chamou. Fiquei muito chateado. Ele falar que não conhecia o técnico do Corinthians, 100 jogos... ele que já trabalhou no Atlético-MG e no Inter... foi um desrespeito muito grande e fui cobrá-lo. Ele vai ver o tratamento que vai receber lá na Arena. Vou até o vestiário levar um presente para ele", disse.

Leia também: "Palmeiras não tem Mundial por culpa minha", diz Marcos em entrevista polêmica

O técnico do São Paulo tratou de esclarecer a situação e minimizou o fato durante a coletiva de imprensa. "Fico surpreso que a primeira pergunta da coletiva seja uma coisa que aconteceu dentro de campo. Uma coisa normal, eu estava focado no jogo, estava pensando nas coisas do jogo. Quando acabou o jogo eu fui falar com ele e pedi desculpas. Mas são coisas que ficam aqui. Eu nunca tive diferenças com nenhum treinador. Isso para mim acabou", ponderou Aguirre.

Tricolor na vantagem

Jogando no Morumbi, o São Paulo mostrou superioridade e levou a melhor, vencendo os visitantes por 1 a 0.

Com muitos cruzamentos, o time da casa manteve a pressão sobre o rival durante o primeiro tempo. Do outro lado, o Corinthians teve apenas um chute. Além disso, a equipe de Fábio Carille, recheada de volantes, errou muitos passes, favorecendo a posse de bola do Tricolor.

Leia também: Além do preço, veja as diferenças nas três camisas da Seleção Brasileira

 Aos 47, já nos acréscimos, Tréllez armou o contra-ataque e chutou de canhota. Cássio defendeu, mas Nenê aproveitou o rebote e colocou a bola no fundo do gol , abrindo o placar em 1 a 0 antes de ir para o vestiário.

Na volta do intervalo, o São Paulo deixou um pouco de lado o ataque massivo do primeiro tempo, manteve o time mais fechado e enquanto isso, o Timão tentava buscar espaços para chegar mais próximo do gol. Apesar de se manter mais no campo dos donos da casa, o Corinthians não deu trabalho para Sidão.

O Tricolor depende apenas de um empate na Arena Corinthians para ir à grande final. Do outro lado, o time do técnico Carille precisa ganhar o próximo duelo por dois gols de diferença ou uma vitória por um gol de diferença para levar para os pênaltis. O jogo de volta da semifinal do Paulistão acontecerá na próxima quarta-feira (28), às 21h45 (horário de Brasília).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.