Tamanho do texto

Ex-atacante contou como fazia para poder beber uma gelada durante suas férias no Brasil sem ser flagrado

Ronaldo Fenômenofoi eleito melhor jogador do mundo pela Fifa em três ocasiões (1996, 1997 e 2002)
Divulgação/Fifa
Ronaldo Fenômenofoi eleito melhor jogador do mundo pela Fifa em três ocasiões (1996, 1997 e 2002)

Ronaldo Fenômeno nunca escondeu gostar de beber uma cerveja, mas nunca chegou a ser flagrado em sua carreira como jogador de futebol. Em uma entrevista ao jornal Folha de São Paulo , o ex-atacante revelou um truque infalível que usava para esconder quando estava bebendo uma gelada durante suas férias.

LEIA TAMBÉM: Ronaldo Fenômeno critica ida de Neymar ao PSG: "Foi um passo para trás"

“Quando visitava o Brasil, escondia a cerveja em latas de Guaraná. Agora como ex-jogador, não preciso mais fazer isso”, admitiu Ronaldo , que deixou os gramados no ano de 2011.

Questionado se pensava algum dia ser presidente da CBF, o Fenômeno negou qualquer intenção e justificou sua escolha. "Penso em comprar uma equipe da segunda divisão da Espanha ou Inglaterra, quero fazer algo inovador, acho que estou preparado para esse desafio", disse.

LEIA TAMBÉM: Para Roberto Carlos, Ronaldo e Ronaldinho Gaúcho não jogaram mais que CR7

Copa de 2006 acima do peso

Ronaldo Fenômeno marcou três gols na Copa do Mundo de 2006, mas admitiu que jogou acima do peso
Reprodução
Ronaldo Fenômeno marcou três gols na Copa do Mundo de 2006, mas admitiu que jogou acima do peso

Durante um bate-papo com Zico, o ex-Real Madrid afirmou que estava acima do peso no Mundial de 2006. “Eu cheguei... A grande maioria dos jogadores chegou acima do peso. A gente jogou contra a França de novo [assim como em 98] e, em uma jogada boba, levou um gol do Henry. O ambiente estava muito conturbado, carregado. Olhando o caminho que fizemos, o planejamento inteiro foi cheio de coisas erradas”, revelou na entrevista publicada no canal de Zico no YouTube.

LEIA TAMBÉM: Messi e CR7? "Na minha geração o nível era muito maior que agora", diz Ronaldo

“Podia ter chegado mais longe em 2006, podia. Mas a gente olha pra trás e começa a entender vários erros de planejamento. A gente praticamente ficou 10, 15 dias em uma cidade que tinha evento todo dia, a gente treinando no meio da barulheira, sem conseguir se concentrar direito”, completou Ronaldo.

Clique e baixe o 365Scores para ter resultados, dados, notícias, tempo real, vídeos e muito mais


    Leia tudo sobre: futebol