Tamanho do texto

"Paraguai não necessita de um Mundial. O país precisa de hospitais, escolas e infraestrutura", esbravejou o ex-goleiro da seleção paraguaia

Ex-goleiro José Luis Chilavert não quer a Copa do Mundo de 2030 no seu país, o Paraguai
La Nacion / Reprodução
Ex-goleiro José Luis Chilavert não quer a Copa do Mundo de 2030 no seu país, o Paraguai

O lendário goleiro José Luis Chilavert disparou críticas contra a possível candidatura do Paraguai para se tornar sede da Copa do Mundo de 2030 , ao lado de Argentina e Uruguai. Os alvos do ex-jogador foram Horacio Cartes, presidente do Paraguai, e Alejandro Domínguez, presidente da Conmebol.

Leia também: Paraguai anuncia candidatura ao lado de Argentina e Uruguai para Copa 2030

Chilavert , que atualmente está com 52 anos de idade, demonstrou toda sua indignação em declarações no Twitter. "Domínguez, o Paraguai não necessita de um Mundial. O país precisa de hospitais, escolas e infraestrutura. Não nos engane mais", disse o ex-jogador.

E ele ainda citou o Brasil para continuar criticando. "Não querem que enganem o meu povo do Paraguai. Exemplo é o Brasil, fracasso total no Mundial, cheio de dívidas", continuou. "É o povo paraguaio que pagará as dívias. O que aconteceu no Brasil? Toda corrupção e o país cheio de contar para pagar. Não podemos fazer um viaduto e querem fazer uma Copa".



Candidatura muito próxima

Também usando a rede social, o presidente Horacio Carte anunciou que vai concorrer ao lado dos vizinhos Argentina e Uruguai uma candidatura conjunta para o Mundial de 2030. "Confirmo que já estamos de acordo os presidentes de Argentina e Uruguai para disputar a candidatura do Mundial de Futebol de 2030", anunciou Cartes.

Alejandro Domínguez, presidente da Conmebol, confirmou a notícia da possível recepção da Copa do Mundo.

Leia também: Com 5 anos de antecedência, Catar conclui primeiro estádio para Copa 2022

Vale lembrar que o estádio General Pablo Rojas, do Cerro Porteño, foi reaberto depois de mais de dois anos de obra. "Nueva Olla", novo pote em português, é atualmente o mais moderno do Paraguai. A expectativa é de que até o ano de 2030 , o estádio Defensores del Chaco , o mais importante do país, seja reformado.

Lembra do Ronaldo?

A indignação do ex-goleiro paraguaio vai na contramão do que Ronaldo "Fenômeno" pensava pouco antes da realização da Copa do Mundo no Brasil. Naquela ocasião, ele falou sobre os gastos públicos que estavam sendo feitos para a competição, que eram um dos principais motivos dos protesto ocorridos em várias cidades.

Leia também: Marrocos desafia EUA, Canadá e México e se candidata para sediar Copa 2026

Chilavert quer mais hospitais e escolas, mas Ronaldo não pensou assim. "Está se gastando dinheiro com segurança, saúde, mas sem estádio não se faz Copa. Não se faz Copa com hospital. Tenho certeza que o governo está dividindo os investimentos. O povo tem de se sentir orgulhoso de pagar imposto e ver que vão ser feitas coisas importantes. Coisas que ficarão para a gente. Teremos estádios, ferrovias, estradas. Tudo ficará para o povo", disse o ex-atacante da seleção brasileira.

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.