Tamanho do texto

Apesar da ausência do uruguaio, o Barcelona dominou a partida e venceu com tranquilidade no Camp Nou; Messi tentou, mas parou nas traves

Sem Luis Suárez, machucado, e com homenagens por conta do atentado terrorista que aconteceu na cidade esta semana, o Barcelona recebeu o Betis no Camp Nou, neste domingo, em jogo válido pela primeira rodada do Campeonato Espanhol e venceu por 2 a 0. Os gols foram marcados no primeiro tempo por Tosca (contra) e Sergi Roberto.

Leia também: Marcos Alonso decide, marca duas vezes, e Chelsea vence o Tottenham em Wembley

Apesar de não ter deixado o dele, Messi foi o grande nome da partida, com três bolas na trave e participação em um dos gols. O argentino buscava marcar o gol de número 350 com a camisa do Barcelona em espanhóis e ele tentou até o último minuto, mas não conseguiu.

Messi fez boa partida com o Barcelona diante do Betis
Reprodução/Twitter/FCBarcelona
Messi fez boa partida com o Barcelona diante do Betis

O jogo

Como era de se esperar, o Barcelona começou o jogo em cima do Betis e criou a primeira chance logo aos dois minutos com Deulofeu, que chutou para fora. Logo na sequência, Lionel Messi chutou colocado da entrada da área, mas a bola foi novamente pra fora.

Aos 14 minutos, após ser derrubado, Messi cobrou falta e voltou a assustar o goleiro Adán. Dez minutos mais tarde, Messi tabelou com Busquets e em outro chute colocado, quase marcou para o Barça. Aos 28, o Betis chegou com perigo pela primeira vez, com León, que ficou mano a mano com Semedo, mas não conseguiu finalizar.

Aos 33 minutos, Deulofeu cruzou fechado e o goleiro do Betis defendeu, na sequência, Busquets foi derrubado na entrada da área. Messi foi para a cobrança e acertou a trave esquerda de Adán. Aos 36, Messi começou mais uma boa jogada, abriu para Deulofeu na direita, que devolveu, o lateral Tosca desviou e a bola morreu no fundo das redes. O primeiro do Barça.

Leia também: Em reformulação, Milan confirma contratação de atacante destaque da Fiorentina

Um minuto depois, O Betis teve a chance do empate. León recebeu ótimo lançamento, ganhou na velocidade de Mascherano e saiu na cara de Ter Stegen, mas o argentino conseguiu se recuperar e evitou o gol com um carrinho certeiro. E quem não faz...

Logo na sequência, Deulofeu insistiu em uma bola longa, ganhou de Feddal, tocou para trás e encontrou Sergi Roberto, que só teve o trabalho de empurrar para o gol e ampliar para o Barcelona. Sem acréscimos, o árbitro apitou o fim da primeira etapa aos 45 minutos.

O segundo tempo começou mais travado e a primeira chance foi aos 15 minutos. Busquets tocou para Messi após roubada de bola e o argentino chutou de fora da área. Mais uma vez a bola acertou a trave.

Aos 29, o argentino arracou e tocou para Vidal. Ele tentou driblar o goleiro, mas foi cortado. Na sequência, Messi não conseguiu espaço para finalizar. E o camisa 10 seguiu em busca do seu gol. Novamente de fora da área ele arriscou e a bola voltou a acertar a trave. Na cobrança de escanteio na sequência, ele subiu muito alto e cabeceou perto da trave.

Aos 38, Messi puxou da direita para o meio e chutou. A bola foi travada e Adán defendeu mais uma. Minutos depois, o Betis quase diminuiu com Fabián Ruiz, mas o meia chutou por cima do gol. E ele continuou tentando. No último lance, Messi arrancou em direção ao gol, mas na hora da finalização, Mandi travou e evitou. Fim de jogo no Camp Nou.

Homenagem

Ficha técnica

Barcelona: Ter Stegen, Nélson Semedo, Mascherano, Umtiti e Jordi Alba (Digne); Busquets, Sergi Roberto e Rakitic; Messi Paco Alcácer (Denis Suárez) e Deulofeu (Aleix Vidal).
Técnico: Ernesto Valverde.

Betis: Adán, Barragán, Mandi, Feddal e Tosca; Guardado, Camarasa (Fabián Ruiz) e Nahuel (Francis Guerrero); Joaquín, Sergio León e Narváez (Javi García).
Técnico: Quique Setién.

Leia também: Borussia Dortmund culpa o Barcelona pela indisciplina de Dembélé

Na segunda rodada, o Barcelona irá enfrentar o Alavés, fora de casa, no próximo sábado. O Betis jogará em casa diante do Celta de Vigo, na sexta-feira.

    Leia tudo sobre: futebol