Tamanho do texto

Valor de 222 milhões de euros referente à transferência do atleta para o futebol francês ainda não "caiu na conta" do Barcelona

Após adiar a estreia no último sábado, o Paris Saint-Germain poderá ter que atrasar mais uma vez a esperada primeira partida do atacante brasileiro Neymar, informam os jornais espanhóis e franceses nesta quinta-feira.

Leia também: "Me pediram para machucar o Neymar", admite jogador de rival do PSG

Após não jogar contra o Amiens na abertura do Campeonato Francês, o PSG quer fazer a estreia de Neymar no domingo, contra o Guincamp, fora de casa. De acordo com as publicações, o Barcelona ainda não enviou todos os documentos para que a Liga Espanhola efetue de fato a transferência e encaminhe a papelada do brasileiro para a Liga Francesa regularizar a situação do jogador.

Neymar já foi apresentado ao PSG, mas ainda não sabe se estreia no domingo
Reprodução / PSG
Neymar já foi apresentado ao PSG, mas ainda não sabe se estreia no domingo

Leia também: "Efeito Neymar" causa lucros para outros clubes europeus nas Bolsas de Valores

Apesar de uma possível "birra" dos espanhóis, no entanto, o clube informa que o valor da multa rescisória de 222 milhões de euros (cerca de R$ 815 milhões), pagos há exatos sete dias, ainda não foi compensado e não entrou na conta bancária do clube catalão. Assim que "cair na conta", os documentos serão liberados.

Legalmente, o Barcelona tem até o dia 18 de agosto para enviar toda a papelada. Mas, para jogar no domingo, a Liga Francesa precisa receber a documentação até o fim da noite de sábado. Caso não ocorra no domingo, o brasileiro poderá só estrear no outro sábado, no Parc des Princes, contra o Toulose, já pela terceira rodada do Francês.

Briga com Barça fora de campo

Depois de deixar o Barcelona pela porta dos fundos e acertar sua transferência ao PSG, o atacante agora estuda denunciar o clube espanhol na Fifa . O brasileiro exige o pagamento de 26 milhões de euros (cerca de R$ 95,4 milhões) referente à premiação acordada na renovação de contrato realizada em outubro de 2016, mas os catalães já avisaram que não vão desembolsar esse valor.

Leia também: Neymar quer mais R$ 95 milhões e deve denunciar o Barcelona na Fifa

Segundo o Barça, a decisão de Neymar em deixar o time para jogar no futebol francês violou alguns pontos do acordo da renovação de vínculo até 2021, por isso o depósito do bônus foi suspenso. De acordo com o diário "Mundo Deportivo", o jogador deverá acionar a entidade e o caso será analisado pela Câmara de Resolução de Disputas.

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.