Tamanho do texto

Atacante do Manchester City e da seleção brasileira fez questão de exaltar a importância de cada treinador em sua carreira desde os tempos de Palmeiras

Ainda de férias no Brasil, o atacante Gabriel Jesus disse que não vê muita diferença entre o seu técnico no Manchester City , o espanhol Pep Guardiola , e Cuca ou Tite. Durante entrevista ao canal "Fox Sports", nesta sexta-feira, o jovem admitiu que a seleção brasileira não teme a nenhuma outra equipe e também afirmou que acredita em Neymar como o melhor jogador do mundo em breve.

Leia também: A pedido de Pep Guadiola, Gabriel Jesus passou a comer peixe; por que será?

“Não vejo muita diferença. Lógico que cada um tem as suas qualidades, assim como seus defeitos. Eu posso dizer que é uma questão de estrutura, de qualidade de campo, de campeonato, acho que isso muda. Mas em questão de qualidade do treinador, não tem tanta diferença. Acho que é mais nivelado”, disse Gabriel Jesus , quando foi perguntado sobre a adaptação no futebol inglês.

Gabriel Jesus ao lado de Pep Guardiola
Divugação
Gabriel Jesus ao lado de Pep Guardiola

“Considero todos os técnicos que já me treinaram importantes, assim como o Oswaldo (de Oliveira), o Marcelo (Oliveira), o Cuca, o Tite, o Guardiola, o Alberto (Valentim)… são todos importantes para mim, porque me ensinaram bastante”, continuou.

O brasileiro acredita ainda que o prêmio de melhor jogador do mundo dado pela Fifa e pela revista "France Football" está acirrado e que Neymar, seu companheiro na seleção, estará no topo em breve, no lugar de Cristiano Ronaldo e Lionel Messi, que reinam desde 2008.

Leia também: Guardiola proíbe jogadores de comer chocolate e veta Wi-Fi nos vestiários

“Hoje o melhor do mundo é o Cristiano, que é considerado. Mas todos nós sabemos da qualidade do Messi. E não é só porque é brasileiro, meu amigo, irmão, mas todos sabemos da qualidade do Neymar e sabemos que daqui a pouco ele vai assumir o trono de melhor do mundo e ninguém vai conseguir soltar dele, a qualidade dele é impressionante”, opinou.

Jesus garantiu também que não existe a ideia de revanche do Brasil com a Alemanha e que o time comandado por Tite não teme a nenhuma outra seleção no mundo.

Leia também: O que estava fazendo Gabriel Jesus há 3 anos? Pintando a rua para Copa do Mundo

“Não tem nenhuma seleção que me tire o sono e nem que tire o sono da Seleção Brasileira. Foi um acontecido. Passou, faz parte. Só está sujeito a perder, quem está em campo. Lógico que nós ficamos tristes, não esperávamos (7 a 1), mas passou, agora é outra era, outro momento. Não podemos pensar em dar troco e, sim, em jogar para vencer”, conluiu o atacante, titular absoluto desde que Tite assumiu o comando técnico do Brasil.

Carreira

Com 20 anos, Gabriel Jesus começou sua carreira no Palmeiras em 2015, onde também jogou nas categorias de base. Conquistou uma Copa do Brasil e um Campeonato Brasileiro, mas ainda antes desse último título, no final de 2016, acertou sua ida para o Manchester City e conquistou a medalha de ouro com a seleção brasileira nos Jogos Olímpicos do Rio. Na Inglaterra, rapidamente conquistou os torcedores e tornou-se titular da equipe comandada por Pep Guardiola.

    Leia tudo sobre: futebol