Tamanho do texto

Atacante brasileiro do Shanghai SIPG foi acusado pelo treinador adversário de agressão verbal e física ao assistente do Guizhou Zhicheng

Hulk chegou time de Xangai em julho de 2016
Divulgação/ Facebook
Hulk chegou time de Xangai em julho de 2016

Givanildo Vieira de Sousa, o Hulk, foi acusado por desprezar os chineses e ter agredido um assistente do time adversário no último sábado (6). A queixa partiu de Li Bing, treinador do Guizhou Zhicheng, time rival que enfrentou o Shanghai SIPG, clube do brasileiro, naquele dia.

LEIA TAMBÉM: Bolso cheio: Ibrahimovic é o 2º mais rico do esporte britânico; Hamilton lidera

Na partida pela Liga Chinesa de futebol, Hulk foi autor de um gol da vitória por 3 a 0. O atacante foi acusado de agressão à Yu Ming, assistente do Guizhou Zhicheng, durante o intervalo. No entanto, tanto o jogador, quanto o Shanghai SIPG e o treinador do clube, André Villas-Boas negaram as informações.

"Houve alguns desentendimentos no primeiro tempo e os treinadores deles tomaram a iniciativa de nos insultar durante o jogo, por isso tivemos discussões com eles. Isso durou até o intervalo e, mais tarde, no corredor do vestiário, Hulk perseguiu nosso assistente técnico de idioma inglês. Discutimos com ele e então ele socou nosso assistente técnico, que caiu no chão", escreveu Li Bing em comunicado.

"Os jogadores estrangeiros vêm aqui para ajudar com o desenvolvimento do futebol chinês, mas não importa o quão bem você joga, você não pode desprezar o povo chinês, muito menos bater em nossos treinadores chineses", completou o treinador do Guizhou Zhicheng.

LEIA TAMBÉM: Manequins com camisa da Roma são pendurados e enforcados em frente o Coliseu

Negação

"Infelizmente eles estão tentando manchar a minha imagem. O treinador da equipe adversária está me acusando de agressão. Mas chegou a ver essa agressão? Eu não me comportei violentamente de forma alguma! Tenho minha consciência limpa, Deus sabe disso. Eu só quero fazer o que mais amo, que é jogar futebol. Estou muito feliz na China. Eu gosto e respeito todo o povo chinês", declarou o jogador brasileiro em suas redes sociais.

LEIA TAMBÉM: Para Zidane, Cristiano Ronaldo deve ganhar a quinta Bola de Ouro: "Está próximo"

No perfil oficial do Weibo, rede social popular na China, o Shanghai SIPG escreveu: "As acusações de que Hulk socou um auxiliar-técnico do Guizhou não são verdade. As declarações de Li Bing e Yu Ming são inapropriadas e elas provocam hostilidade entre os jogadores estrangeiros e o povo chinês. Isso afeta a imagem do nosso clube."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.