Tamanho do texto

Lateral do Corinthians foi julgado nesta terça por confusão com Cueva durante a semifinal do estadual; são-paulino recebeu apenas advertência

O lateral direito Fagner, do Corinthians, foi suspenso por um jogo pelo Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo (TJD-SP), em julgamento ocorrido na tarde desta terça-feira na Federação Paulista de Futebol (FPF), em São Paulo. Por isso, o jogador deve perder a segunda e decisiva partida da final do Campeonato Paulista contra a Ponte Preta, na Arena Corinthians, no próximo domingo.

Leia também: Árbitro se lesiona na A2, é substituído e sai do campo de ambulância; assista

Apesar da punição, existe uma chance do lateral jogar, já que o departamento jurídico do Corinthians entrará com efeito suspensivo. Se for concedido, Fagner poderia atuar no domingo contra a Ponte e iria cumprir a suspensão somente na próxima edição do Campeonato Paulista, em 2018.

Fagner e Cueva se envolveram em confusão durante clássico no último domingo
Reprodução
Fagner e Cueva se envolveram em confusão durante clássico no último domingo

O defensor foi denunciado no artigo 250 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, que diz respeito a praticar ato desleal ou hostil, por conta de uma joelhada aplicada no meia são-paulino Cueva durante o segundo jogo das semifinais do Campeonato Paulista. Foram três votos favoráveis a punição contra dois. O peruano, que havia provocado o corintiano antes, recebeu apenas uma advertência.

Leia também: Pais de Rafael Longuine morrem e jogador é dispensado dos trabalhos no Santos

"Decisão de 3 a 2 não pode deixar um jogador fora de uma partida decisiva. A batalha não está perdida, vamos entrar com pedido de efeito suspensivo. Tenho a mais absoluta certeza de que o Fagner vai jogar a final", afirmou o advogado do clube, João Zanforlin, que ainda lamentou o uso de imagens de vídeo para julgar o atleta, que não foi punido pela arbitragem.

"Causa tristeza que ainda se use o videotape para denunciar atletas de futebol. Tivemos um exemplo em 2014 que deveria liquidar de todas as maneiras esse negócio de apitar jogo pelo tribunal. É o caso Neymar. Mais de 500 advogados foram contratados pela CBF para que o jogador da Colômbia fosse denunciado, e a Fifa não aceitou", continuou.

Leia também: Com show de CR7, Real bate Atlético e adquire boa vantagem na semi da Champions

Sem Fagner, Corinthians ficará sem três titulares para a decisão contra a equipe campineira, já que o volante Gabriel e o meia Rodriguinho receberam o terceiro cartão amarelo e cumprirão suspensão automática. Léo Príncipe, reserva imediato da posição, deve ganhar a vaga.

Primeiro jogo

Na primeira partida, o time do Parque São Jorge, com Fagner e companhia, venceu por 3 a 0 e agora poderá perder até por dois gols que ficará com o título (o 28º de sua história). Qualquer derrota por três gols leva a decisão para os pênaltis.

    Leia tudo sobre: futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.