Tamanho do texto

Roman Burki ainda está em estado de choque com a explosão que atingiu o ônibus da equipe à caminho do jogo de ida das quartas da Liga dos Campeões

Roman Burki, goleiro do Borussia Dortmund
Reprodução
Roman Burki, goleiro do Borussia Dortmund

O atentado terrorista ao ônibus do Borussia Dortmund na última terça-feira (11) ainda assombra o goleiro da equipe, Roman Burki. O time alemão estava rumo ao estádio Signal Iduna Park, onde enfrentaria o Monaco, pelas quartas de final da Liga dos Campeões, quando foi atingido por uma bomba.

LEIA TAMBÉM: Para investigador, ataque ao Borrusia poderia ter deixado mortos em segundos

"Continuo com problemas para dormir de noite. Quando eu acordo, fico feliz por estar em casa, com a minha família", disse o goleiro ao jornal português "A Bola". O suíço era quem estava sentado ao lado do espanhol Marc Bartra, a pessoa mais afetada fisicamente pela explosão na Alemanha.

Na ocasião, Bartra estava no último banco do transporte, foi atingido por estilhados de vidro e chegou a ser encaminhado a um hospital. O zagueiro foi operado no mesmo dia do atentado devido a fratura no pulso direito e passa bem.

"Se os explosivos tivessem sido detonados segundos antes, todo o ônibus teria sido atingido pelas explosões, que seguramente teriam deixado muitos feridos com gravidade e possivelmente mortos", disse um dos investigadores da polícia federal alemã ao jornal "Bild am Sonntag".

LEIA TAMBÉM: Torcedor morre após ser atirado da arquibancada em clássico argentino

Quartas de final

Após o atentado, a partida foi adiada para o dia seguinte mas o arqueiro pareceu prejudicado pela situação de choque que passou horas antes. "Não conseguia me concentrar... Só me dava conta conta das coisas mais tarde, como se tivesse um véu sobre os meus olhos", disse Burki sobre o jogo contra o Monaco. 

O jogo de ida das quartas de final da Champions League terminou em 3 a 2 para o Monaco e a segunda partida está marcada para acontecer na próxima quarta-feira (19) no estádio Louis II. A equipe do Borussia Dortmund precisa vencer com dois gols de diferença.

LEIA TAMBÉM: Bandeirinha vetada no BBB atrai olhares de atletas em campo: "Não me acho sexy"

Em 2015, Roman Burki foi contratado pelo Borussia Dortmund para quatro anos de vínculo. Aos 26 anos, esta é a segunda passagem do goleiro de 1,87 metros pelo futebol alemão, que em 2014, defendeu o Sport-Club Freiburg.